terça-feira, 5 de julho de 2011

Após o Prós e Contras (2)

No início da segunda parte apareceu mais um daqueles jovens gurus que Fátima Campos Ferreira tanto gosta de levar ao programa. Primeiro, afirmou que os portugueses devem poupar mais (o que é absolutamente verdade). Logo de seguida, começou a dar sugestões sobre o que fazer com o dinheiro “poupado”: não o colocar nos conservadores certificados de aforro ou depósitos a prazo, mas sim investir em boas aplicações, em economias em desenvolvimento, que possibilitassem um bom rendimento. Pessoalmente acho que não se deve ganhar dinheiro sem ser a trabalhar (incluindo jogo e especulação); se, principalmente nesta altura de crise, alguém não sabe o que há de fazer ao dinheiro a esse ponto, essa pessoa deveria pedir uma redução de salário e/ou pedir ao ministro das Finanças que lhe aumentasse os impostos. De qualquer maneira, e independentemente deste meu ponto de vista, achar que as classes médias ou médias baixas, precárias ou desempregadas ou a ganharem mal (sobretudo esta gente é que tem que poupar) deveria fazer aplicações de capital é digna do cómico arquiteto Saraiva. Afinal, há mais arquitetos Saraivas do que se pensava…

Sem comentários :

Enviar um comentário

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.