sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Portugal, país católico

Na imprensa estrangeira (e mesmo na nossa) Portugal é frequentemente descrito como um país muito tradicional e católico.
O Ricardo Alves fez há uns anos uma série de posts sobre a secularização da sociedade portuguesa, com vários números interessantes, que mostram que esta visão precisa urgentemente de um update. Eu junto mais um número que saiu há pouco no Eurostat.

Número de nascimentos fora do casamento em 2008
Portugal 36,2%
União Europeia 35,1%
Espanha 31,7%
Polónia 19,9%
Itália 17,7%
Suiça 17,1%
Grécia 5,9%

4 comentários :

  1. Miguel,
    o INE, obviamente, está à frente do Eurostat. Os dados de 2009 já estão disponíveis e a percentagem é 38,1%. (E os casamentos civis atingem os 57%.)

    ResponderEliminar
  2. Obrigado.
    57%?!
    Impressionante.
    É pena não haver dados sobre as uniões de facto. Esperemos pelos censos.

    ResponderEliminar
  3. Ohohoh! Poder-se-á concluir daqui que lamber as botas aos ricos, mentir aos pobres e violar crianças prejudicou a autoridade moral da ICAR?

    ResponderEliminar
  4. são diferentes.
    a imprensa nacional (não a casa da moeda) faz fretes a uma das facções da elite.
    o uso do estereótipo pela imprensa estrangeira serve, habitualmente, para acentuar o contraste com qualquer "modernidade" que se pretenda anunciar. nos restantes casos, não passa de schadenfreudismo para justificar o sistema dos seus países.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.