quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Fernando Nobre candidata-se à Presidência da República

Tenho um enorme respeito pela obra humanitária e pela postura cívica de Fernando Nobre, mas dificilmente votarei em alguém que nunca foi eleito para um cargo político, nem nunca exerceu um cargo no Governo ou nas autarquias. A política tem os seus costumes, práticas e segredos que, nem sempre sendo recomendáveis ou inacessíveis a estranhos, não se aprendem instantaneamente. É certo que qualquer cidadão se pode candidatar; mas é necessário ter experiência específica no CV.