quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Que las hay, las hay...

Não deixa de ser uma pitoresca coincidência que a jornalista que plantou no Diário de Notícias uma notícia objectivamente falsa sobre a presença do «Black Bloc» em Portugal seja a mesma que, poucas horas depois, dá em primeira mão a notícia da demissão do menino birrento do SIED.

Eu não acredito em trocas de «informações» e favores entre jornalistas e meninos da «inteligência» (neologismo inventado pela Valentina Marcelino para referir os «serviços de informações», que aliás não primam pela dita, como se vê). E também não acredito em bruxas, mas...