quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Isto não foi um «excesso»


Segundo o presidente da República, afirmar que houve excessos na repressão policial de ontem à noite «só pode ser um insulto à polícia». Portanto, na presidencial apreciação, o que a fotografia mostra não é um excesso. É a «louvável» consequência de «não haver tolerância possível» para «pessoas apostadas na destruição, apostadas na violência, que querem destruir a sociedade», como será (na opinião de Cavaco) o caso da idosa da fotografia.

5 comentários :

  1. Há três tipos de mentiras: as pequenas, as grandes, e as fotografias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Luís Lavoura entrou numa deriva fascizante. Descobriu que o seu paraíso «liberalista» não é atingível em democracia, e agora defende os pides, a violência policial e a violação do Estado de Direito. No seu blogue até já exige que se elimine a liberdade de manifestação.

      Faça-me só um favor: não chame «liberalismo» àquilo que defende.

      Eliminar
  2. Ai sim? E qual dessas é a mentira do Ricardo Alves, Luís Lavoura?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Wyrm,
      não sei se há mentira. As fotografias são assim: nunca se sabe se mentem ou não nem como a mentira, a existir, é.
      Uma fotografia, só por si, nada demonstra (e pouco mostra).
      Por exemplo, nesta fotografia, eu não sei se se trata de uma idosa ou não, nem onde a fotografia foi tirada, nem por que razão ela está ensanguentada.

      Eliminar
    2. Luís Lavoura,
      há outras fotografias da mesma pessoa, no largo de S. Bento, após a carga policial. Se até põe em causa que seja idosa, acho melhor perguntar-lhe se põe em causa que seja uma mulher? É que o seu grau de negação da realidade começa a ser aflitivo...

      Eliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.