quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Abertura do parlamento na Grécia, em 2011

A Igreja Ortodoxa grega tem os seus 10 mil sacerdotes pagos pelo Estado, um bispo no Conselho de Administração do Banco Nacional da Grécia, e nem sobre as suas actividades comerciais paga impostos. Só é possível porque nunca tiveram um Afonso Costa nem uma Lei de Separação