terça-feira, 15 de março de 2011

Não foi bem esta a História que me contaram desde pequenino

  • «Importa que os jovens deste tempo se empenhem em missões e causas essenciais ao futuro do país com a mesma coragem, o mesmo desprendimento e a mesma determinação com que os jovens de há 50 anos assumiram a sua participação na guerra do Ultramar» (Cavaco Silva)
Sei que houve até quem fosse voluntário para a «guerra do ultramar» (Jaime Nogueira Pinto e outros da mesma estirpe fascista), mas o que ouvi da esmagadora maioria dos que conheço foi que desprendimento não foi  certamente o que sentiram, e determinação muitas vezes também não. E penso que o regime democrático actual começou justamente pela recusa da guerra colonial (a designação é relevante). O actual PR começou a assumir a sua ruptura com o regime do 25 de Abril? Veremos.

Eu votei em Manuel Alegre.

11 comentários :

Filipe Moura disse...

Temos um presidente fascista.

Anónimo disse...

Temos um presidente que não faz a menor ideia das borradas que diz e que vai toscamente projectando a sua compreensão pequenina do mundo e de Portugal.

Cavaco acabou por dizer não só que a inovação e o empreendedorismo são como a guerra como disse que a guerra é algo que os jovens devem abraçar com dedicação.

Ficamos a saber que a guerra colonial se tratou de "afirmar Portugal"...

Os portugueses elegeram um perfeito pacóvio.

Diogenes disse...

Caro Ricardo só quero informá-lo que todos os militares da Força Aerea e da Marinha antes de 1974 eram voluntários.

Ricardo Alves disse...

Caro Diogenes, quero informá-lo que a Marinha e a Força Aérea eram (e ainda são...) uma minoria das FA´s.

João Vasco disse...

Ricardo, no link não está lá essa frase.

A notícia foi alterada? Conheces outra referência?

Filipe Moura disse...

É só um despiste para os links dos blogues. A Fernanda Câncio conta tudo aqui:

http://jugular.blogs.sapo.pt/2532521.html

Confirma aqui:

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/cavaco-pede-a-jovens-para-se-empenharem-em-missoes-e-causas-essenciais-para-o-futuro-de-portugal_1484974

João Vasco disse...

Obrigado pelo esclarecimento :)

Marco disse...

Há 50 anos houve uns jovens que viviam num país sem futuro se empenharam em derrubar um sistema político totalitário onde havia um presidente chéché...

Ricardo Alves disse...

Corrigi o linque. A notícia original era bastante diferente, embora contivesse esta mesma frase na íntegra.

Anónimo disse...

Nunca ouvi falar de tal coisa, partir uma notícia em duas...

LOUVA A GREVE PERMANENTE EM DEUS disse...

os que pretendiam ascender no oficialato da força aérea eram voluntários porque as promoções eram
rápidas

agora houve malucos que fizeram comissões porque acreditavam no credo de Mouzinho
dominar Gungunhana para civilizar

fascista é um pouco forte

e houve os sargentos que foram os únicos do quadro que sofreram comissões sucessivas

alguns de 1961 a 1971

os oficiais que as fizeram primeiro como capitães ou tenentes ou alferes em 61
em 71 já eram majores
mesmo aqueles que ascenderam a capitães a partir dos sargentos

esses raramente estavam na linha da frente

por acaso o que faltou nos 11mil mortos ou perto disso que a guerra causou

era ver as percentagens de cada patente