sexta-feira, 1 de julho de 2011

Revolta na Síria é orquestrada pela CIA e pela Mossad

A CIA e a Mossad estão por detrás da revolta na Síria (e na Líbia também, parece). São auxiliadas por um príncipe saudita que recrutou mercenários não se sabe onde e estavam armas prontas para ser transferidas pelas fronteiras de Israel e da Jordânia. No entanto, o povo descobriu a marosca e sobressaltou-se em defesa do regime. Assad, forçado pelas manifestações pró-governamentais (muito maiores do que as anti), «empreendeu finalmente as reformas que há muito desejava e que a maioria da população travava por temer a ocidentalização da sociedade» (como as promessas de multipartidarismo). Mas «o plano de desestabilização da Síria está a funcionar mal (...) [porque] uniu a esmagadora maioria da população em torno do seu governo».
Tudo isto e muito mais no jornal oficial de um partido parlamentar. E escrito pelas teclas deste senhor.