segunda-feira, 18 de julho de 2011

O terrorista da ponte 25 de Abril

Na ponte 25 de Abril, um homem ameaçou o motorista do autocarro em que seguia, imobilizou-o com uma faca e chegou a feri-lo. A polícia controlou a situação, por uma vez de forma proporcionada. Espero bem que o criminoso seja julgado e condenado como merece. E nada mais haveria a dizer.

Os motivos? Ou é louco ou tinha muita pressa de chegar a casa, acho eu. Mas o incrível Anes não faz a coisa por menos: como se trata de um paquistanês, diz logo que frequenta uma «mesquita radical». Sendo o senhor Anes presidente do pomposo «Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo», e o célebre inventor do Ataque do Perigosíssimo Bloco Preto, sugiro-lhe que da próxima vez que um católico seja acusado de um delito comum vá verificar se não frequenta o Opus Dei ou a Comunhão e Libertação. Fichagem religiosa por fichagem religiosa, ou comem todos ou não há moralidade.