domingo, 18 de dezembro de 2011

Emigrai, portugueses!

Governos houve que tentaram travar a emigração. Outros que tentaram até trazer imigrantes. O de Passos Coelho é o primeiro a incentivar os portugueses a emigrar. Que eu saiba, é caso único no mundo «desenvolvido».

Aprecio a sinceridade de Passos Coelho. Ele próprio tentou a carreira de professor de Matemática aos dezoito anos, para depressa perceber que nem a Matemática nem o ensino tinham futuro. E compreender que o seu papel histórico seria conseguir a emigração de todo o pessoal qualificado de Portugal. Porque realmente não fazem falta. No seu projecto de sociedade, só há lugar para empregados da «indústria» hoteleira, banqueiros e polícias para guardar os bancos (e infiltrar manifestações). Este país não é para professores (trauma de licenciado aos 40?). É começar a tratar dos papéis...

4 comentários :

É Na tal é Na tali disse...

1º essa do trauma de licenciado aos 40 é muy elitista, houve dúzias de pessoas (inclusive um arquitecto de cu é tara que se licenciou numa edad mais madura e a falta de licenciatura não seria desprestigiante num ministro ou num primeiro-ministro, sókras mesmo sem licença seria um bom animal político apesar de um primeiro-ministro com alguns défices...mas houve tantos licenciados à nascença que apesar de tudo inda foram piores primeiros-ministros que ele..(Cavacus Silvanus o narciso ressuscitado auto-exclui-se desse grupo pois nem foi político nem primeiro foi assis a modos de regente)

além desta 1ªparte péssima ó Licenciado aos 12 e doutourado aos 14 Signore Dôctore ALVES

seguem-se as outras funfe

É Na tal é Na tali disse...

3ºMário Soares incentivou mais pessoal a emigrar que PAsssos...

2ºhá profes a mais e alunos a menos
há escolas com 100 professores no quadro de escola e 300 alunos (386 mas quem conta) e há 15 anos ou há 10 anos esses mesmos profes tinham mais de 1500 alunos

como acomodaram essa mudança

3 alunos por prof (ok 3,86)

criação de cursos EFA com 16 ou 18 alunos e 12 profes

cursos nocturnos etc

há 100 e tal mil profes

e 9000 reformas por ano no máximo

logo duram até 2021 pelo menos

há 30mil a 50 mil com qualificação profissionel(se se contar com ex-professores saídos de outros sectores) no desemprego

há 250 mil ex-professores ou potenciais professores com habilitação própria ou suficiente
(a trabalharem em call centers ou em call girls ou como taxistas
ou como manifestantes profissionais e indignados perpétuos

e nascem 100 mil putos por ano
(inclui os que nascem lá fora e que os romenos, a da esquerda é moldava-bielorrussa...brasucas o mongole da direitA...
E OUtros gaijos trazem pra cá

ora conta lá o número de putesh

e diz-me sesses putes nã debiam emigrare ...

os professores obviamente devem ficar e fazeri formação uns aos outros

ou se calhar tirarem uns dois anos de sabática para irem investigar as batatas (profes do secundo ordinário e afins podiam pedir liçunça sabbath para adorarem o diavolo)

ora se os professores na reforma e (a fátima Felgueiras (profe do quadro na reforme) eemigram pró Brasil puqué cus outros não vã

É Na tal é Na tali disse...

muita canalha a con trato (falsos professores já emigraram para o canadá e england até há uns nas estufeiras da holanda) e con turmas destas....o resto ERAM putogoeses e como é dos últimos dias fizeram ponte...

ó pá 2 professores para cada 100 alunos era suficiente agente punha-os num redil e davamos-lhes ração...
quando tivessem gordinhos
(vendiamos os gaijos pra abate)
assis tinhamos devisas pra pôr gasoil no pópó....
ex portar só o portas

querem emigrar-nos pó brasil com aquela criminalidade

vão eles...cagente vai pó governo
FENPROF pó ministério das finanças já...

É Na tal é Na tali disse...

ê juro que já botei 5 bezes em boçês

e 3 nos ladrões

ma nã dá
Jão Basco 2.89%

Jugular
5.03%
Ladrões de Bicicletas
19.57%

é o efeito Jão Basco...deitem o Loução Jão basquista fora que chegam aos 5,5%
e ficam com um deputado

Jão Basco prá benezuela vuvuzela