quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Universidades recusam fazer orçamentos

Tem havido várias vítimas do ataque cerrado que o Governo está a fazer à Ciência e Ensino Superior, desde os bolseiros aos Centros de Investigação, passando - claro! - pelas Universidades.

Vale a pena tomar atenção à notícia do Expresso que dá o título a este texto:

 «As universidades públicas recusam fazer, para já, os respetivos orçamentos para 2013, alegando não terem condições de funcionamento devido ao "corte médio superior a 2,7%", proposto pelo Governo para o próximo ano.

Além da ameaça de não elaborar os orçamentos, o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, reunido hoje, decidiu ainda pedir uma reunião de urgência com o primeiro-ministro.
"Os cortes orçamentais de que as universidades públicas foram alvo nos últimos anos conduziram a uma situação de extrema dificuldade", refere o comunicado do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, adiantando que o corte de 2,7%, correspondente a cerca de 16 milhões de euros, e as dotações orçamentais foram decididos de forma unilateral pelo Governo, ao contrário do que tem sido a prática nos últimos anos.

Os reitores dizem, no entanto, estar disponíveis para trabalhar com o Ministério da Educação na procura de soluções que "permitam viabilizar o funcionamento das universidades durante o ano de 2013 e evitar ruturas no sistema de ensino superior".»

3 comentários :

  1. Ao IST dotei ou ajudei a apetrechar uma vez 60 mil contos em sucata, a 5% de comissão bons tempos meu tou ctg....

    Já à Fundação da Faculdade de Ciências cousa mais abonada que o A.I.E (uns 10 milhões de dólares nos anos 90 nem 2 milhões de contos agora têm 29 milenas) e a I.R.E.N.A juntos e com muito menos chupistas juntos só os apetrechei com cachimbos de raiz de nogueira instrumento essencial para quick-laid's nos ladas alugados em visitas ao florescente mercado científico do leste eurropeu

    ResponderEliminar
  2. roturas? rutturas? turras? rupturas dos milhares de milhões de son sós...

    Firefox


    34 (38%)

    Internet Explorer


    31 (34%)

    Chrome


    17 (19%)

    Safari


    6 (6%)

    chromeframe


    1 (1%)

    Afbeelding waarop de populairste browsers worden getoond
    Pageviews per besturingssysteem
    Item Pageviews

    Windows


    68 (76%)

    76% destes não têm dinheiro para fazer investigação de merda

    os 6% do chromeframe devem ter 2 mac's cada por gabinet
    e fazem merda de inbestigação

    emigra pá uma mente como a tua ao lado do de Chiapas

    adeviam fulgurar mais que os fulguradores do E.E Doc smith

    supernovas que estiolam aqui neste misérrimo torrão

    sai antes que a tua gravidade te transforme num buracão cheio de diabinhos negros in rutura's

    pecebeste?
    não?
    é um concelho do tamanhe duma con's sé lhe ia

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.