quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Grande coisa...

Apenas 6%(*) dos menores declarados ao fisco para efeitos fiscais eram «fictícios». No fundo, Portugal é um país de gente honesta.


(*) 100*(134474/2173270)=6,2%.

7 comentários :

  1. ora em um milhão e 800 mil putos e putas só 6% é queram virtuaes

    bolas isse é menos do cus birtuaes da interneta
    Intrare Afişări de pagină

    Germania


    26

    Statele Unite ale Americii


    15

    Rusia


    8

    Portugalia


    7

    Brazilia


    4
    adonde é que arranjaste os 2 milhões 173 mil e duzentos menores ó alves dos reys

    são importados?
    a 100 mil por ano...e com os que têm sido exportados para causas pias
    e afora os atropelados e suicidados e trucidados no deserto
    e há 2 milhões de putos abaixo dos 18?

    ou os joões vascos inda entram pá lista dos menores a cargo?

    e os menores emancipados que vendem coca?

    no fundo no fundo nasce sempre um grande e honesto homem
    mesmo que não vá ao fundo e seja cremado

    ResponderEliminar
  2. O problema é que sistema premeia os desonestos...

    E já agora: não se pode apagar os comentários anónimos destes idiotas que não sabem sequer escrever?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vês, os Flipes são gente fina, que metem os idiotas em câmaras de gás, ou os afogam como calvino (um Flipe Fish).
      E já agora: não se pode apagar os comentários anónimos destes?
      Bolas, queres apagar os vossos cumentários também?
      Isso é extremo puto paranóico, apaguem só os meus e apaguem os blogues, já o fizeram antes, achas parolo que isso me interessa?

      Isto é uma cruzada contra os imbecis
      Os Idiotas dos cruzados, fazem-no pela fé na conversão dos imbecis.
      claro que nunca convertem um

      Mas têm fé os fanáticos, que se há-de fazer.
      Há 20 mil assassinatos por mês e não acertam num gajo com a bocarra aberta?
      Bolas...deves ser reconhecido como irmão..

      Eliminar
    2. tu que premias ou premeias a?

      repare-se na falta de qualitá desta pseudo-escrita:

      dentro os vários? francamente

      é como:

      Ontem(,) li (ele leu) um artigo(,) na (revista ou pedra rolante do tempo em que os sumérios escreviam em pedras )Rolling Stone sobre...(não falta aqui nada? o sheriff (ou scīrgerefa lá do shire normando) Arpaio, um boçal (o flip conhece as pessoas só de olhar pra elas) cujas iniquidades tenho seguido (lido? ou segues em terceira mão? na imprensa desde que cheguei aqui, há 14 anos....bolas os americanos têm cá uma tolerância, na pedreira dos húngaros, não passavas dos 3 meses...

      SE alguém te avaliasse pelas bojardas que escreves e que provavelmente também oralizas, ou cospes, também te denominariam um boçal, mais emocional que racional


      O negro ladino e crioulo olhava com desprezo o parceiro boçal, alheio à língua dos senhores." – Capistrano de Abreu, Capítulos de História Colonial, cap. VII ...
      Boçal é o escravo recém-chegado a áfrica

      ou no teu caso o kan guru chegado às Américas

      não é boçal o indígena, capito?

      agora apaga esta merda, não vá um dos outros 5 escravocratas. aperceber-se da tua boçalidade, ó pobre escravo da própria mente, mente que não desmente que é demente.
      ResponderEliminar
      Banda in barbarSábado, Setembro 01, 2012 4:00:00 p.m.

      Em resumo: Boçal, seu boçal é um termo que os escravocratas usavam para apoucarem sus servos, do mesmo modo que o salazarismo considerava analfabetos os muftis do Zambeze e da guiné, que só escreviam em árabe.
      Eram boçais porque eram diferentes e fanáticos ainda por cima, tinham crenças muito esquisitas.

      Já agora és um sádico normal é?
      Qual a diferença para um doente?
      O doente coxeia?

      Agradecemos que fiques no Texas mais 14 anos, que temos a nossa cota de marados e criminosos políticos já no topo.

      Eliminar
    3. Boçal:Recém chegado de África, e não a África, mas aplica-se ao escravo jau ou chin, recém chegado das décadas da Ásia, ao malaio que já trincava o papiá christã, ou ao emmigrante que é escravo de um milhão, no dizer de:


      José Mário Branco compôs para a peça “A Mãe” de Bertolt. Brecht (um dos ..... da que faz um escravo do teu irmão? ou duma ... és criado de um milhão ...
      Logo Boçal, és tu Flip escravo desse tal Arpaio, cuja língua e rugosidade apenas afloras em 14 anos de cativeiro.

      Eliminar
    4. Desarmem
      a boa consciência arrogante
      altissonante, complacente
      da intolerância religiosa
      da intolerância civil
      da intolerância, tanto faz
      desdenhosa e incapaz
      de intuir na diferença
      a trave-mestra desta vida
      sal da vida
      A intolerância é uma água envenenada
      rota em jorros mas dos gritos
      só sai água silenciosa
      a mais perigosa
      engrossa rios, traz detritos
      traz a caixa das esmolas
      flutuando já tombada no Rio Grande do universitário-bibliotecário rato que faz fogo da anca, mas obviamente só para espectáculo pois tem horror a ser sangrado ou a sangrar os restantes de frente

      Eliminar
  3. e já agora, é por saberes escrever,que não consegues pensar e só escreves merda?

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.