quinta-feira, 5 de julho de 2012

“Fui vítima de chantagens e de ameaças”, diz membro da ERC

É esse o título desta notícia do Público que até a mim, que já venho alertando para os instintos autoritários desde Governo há algum tempo, me surpreendeu.
Passo a destacar o seguinte:

«Raquel Alexandra, membro do conselho regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), afirmou ter sido vítima de “chantagens e de ameaças” por “quem queria” que a deliberação sobre o caso Relvas/Público “tivesse um determinado resultado”.

“Houve uma tentativa de instrumentalização dos membros do conselho regulador, indirecta, triste, através do poder editorial. Por quem não faço a mínima ideia, mas por quem queria que a deliberação tivesse um determinado resultado”, denunciou Raquel Alexandra, na comissão parlamentar para Ética, Comunicação e Cidadania, no âmbito de um requerimento feito pelo Bloco de Esquerda (BE).

Indicada pelo PSD para integrar o conselho regulador da ERC, Raquel Alexandra disse que foi “vítima de chantagens e de ameaças”. “Foi extremamente grave. Não imagina o ponto a que as coisas chegaram”, acrescentou.»

Se este Governo tivesse tido uma excelente gestão da economia e finanças, uma que aumentasse a prosperidade e qualidade de vida dos portugueses, enfrentasse os interesses, atacasse a corrupção, apostasse no futuro, na educação, na ciência e tecnologia, na protecção do meio ambiente - como se sabe, fez o contrário disso em cada uma destas questões  -, ainda assim estes ataques tão perversos e constantes à nossa Liberdade, à nossa Democracia seriam razão suficiente para defender o seu fim imediato.

Isto justifica uma moção de censura, uma que devia contar com o voto favorável de toda a oposição, e de todos os deputados dos partidos da coligação com espinha dorsal e um mínimo de integridade. Estes ataques à Democracia dos quais este é apenas o mais recente exemplo - que falta esclarecer completamente, mas aparenta ser da maior gravidade -, só por si, justificam a queda deste Governo vergonhoso.

Os ataques deste Governo perigoso à Democracia são tais, que é Raquel Alexandra, apontada pelo PSD para o seu cargo ERC, quem confessa: «Não imagina o ponto a que as coisas chegaram».
Chegaram longe de mais.
É altura de reagir.

1 comentário :

  1. ó filha a ERC como muito instituto e afundação serve para permitir às pobres gentes experimentarem o poder de compra de um alimão ou um luxem burguês

    tu és uma lixem burguês (25% do populacho nacional) logo gaija nã phodes ser elegível pró ERC

    nem para um desses institutos que dão viagens a 192 países para ter passaportes bem carimbadinhos

    nã sey pede ao Alves dos Reys com jeitinho

    e quiçá arranjes um lugar numa loja mais vaziazita ..se abra...

    se já deu antes pode ser que apesar da crise...

    quem espera sem pré all cansa
    cansei pô...

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.