quarta-feira, 4 de julho de 2012

E acabou-se o "11 por todos"!

O anúncio da GALP com que éramos constantemente bombardeados durante o recente campeonato europeu de futebol, a "Carta a Portugal" de seu nome, foi das coisas mais estúpidas a que eu pude assistir. Alguém deveria ter explicado ao menino Guilherme que, se ele não encontrar condições para ficar em Portugal, tal deve-se ao país. E é aos governos que ele deve exigir que prestem contas e que a situação melhore; não a uma equipa de futebol. Se assim fosse, a crise da Espanha teria acabado este fim de semana. Lamento que ninguém, na seleção de futebol, tenha esclarecido o menino Guilherme sobre isto, e ainda se tenham prestado a gravar aquele infeliz anúncio. Mas, já no Euro 2004, com o (também) patético anúncio do "Menos Ais" (um antecessor do "menos piegas"), a GALP nos mostrava o seu patrioteirismo mais bacoco (será que pagam cá os impostos todos?). Sempre com a direita no poder.