quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Uma questão ao Sérgio Lavos

Ficámos a saber que "esta" não é a revolução do Sérgio. Muito bem; também não é a minha. Pergunto de boa fé e sem malícia ao Sérgio: qual é a revolução dele? Será que tal revolução existe? Nos tempos que correm temos que decidir esta questão: quando a revolução chegar, temos que saber de que lado estamos. E pelo que se vê em diferentes países (a Inglaterra é só o mais recente exemplo) este dia está a chegar. Sérgio: existe "a" revolução ou não? Da minha parte não sei responder a tal pergunta, mas sei que, se existir, não é "o povo" sozinho, espontaneamente, que a faz.

1 comentário :

  1. É isso Filipe. Tão preocupados que desde o 5 dias aos comentadores de sic notícias em identificarem-se ou não com a confusão e adaptarem ligeiramente a sua cassette aos acontecimetnos e ninguém faz uma análise como deve de ser. Diz-se que "para quem tem um martelo, tudo são pregos, para quem tem uma chave de fendas, tudos são parafusos" - parece que já toda a gente propõe marteladas de um tipo ou outro. Se observassem um pouco melhor talvez pudessem ver que não são pregos nem parafusos.

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.