segunda-feira, 6 de junho de 2011

As minhas contitas

No território da República votaram menos 100 mil cidadãos em 2011 do que em 2009. Descontado o milhão de eleitores «fantasma», a abstenção terá sido de cerca de 35%, ligeiramente mais elevada do que em 2009.

O PS perdeu meio milhão de votos e o PSD ganhou meio milhão. O BE perdeu 270 mil votos (praticamente metade do seu eleitorado de 2009). O CDS ganhou 60 mil votos. A CDU perdeu 10 mil. Globalmente, a «esquerda» parlamentar perde 785 mil votos. A «direita» parlamentar ganha 560 mil.

Nos partidos extra-parlamentares, o PCTP/MRPP subiu de 52 mil para 62 mil votos, e o PAN teve 58 mil. Os outros, no seu conjunto, mantiveram os 125 mil votos habituais.

Os votos em branco passaram de 100 mil para 150 mil. Os nulos mantiveram-se rigorosamente nos 75 mil.

Conclusão: o meio milhão de votos que «flutuou» do PS para o PSD foi decisivo. O segundo movimento eleitoral mais significativo foi a derrocada do BE, que terá visto o seu eleitorado de 2009 dispersar-se para o PAN, para a abstenção, para os votos em branco, até para a direita. A CDU mantém o seu eleitorado.

1 comentário :

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.