sexta-feira, 3 de junho de 2011

Apesar da Ana Cristina

É extraordinário como é que alguém reconhece que políticas de Sócrates são “de esquerda” (das que são enumeradas, só desconfio das parcerias público-privadas), mas “não lhe perdoa” terem sido “transformadas em operações de marketing, esvaziadas de sentido e convertidas a mero negócio.” Não sei muito bem o que é que isto quer dizer, mas nos dias de hoje qualquer ideia política, infelizmente, é uma operação de marketing. A política é mediatizada.
Desconfio que o que a Ana Cristina não perdoa ao Sócrates é ele provavelmente não ler as suas crónicas no Expresso nem os livros que ela traduz. Mas o que eu acho ainda mais extraordinário é que, num blogue onde tanto se defende a liberdade individual, a autonomia, a cidadania e eoutros palavrões que tais, tão candidamente se afirme que “foi Sócrates que nos entregou à direita”. Não, não é a culpa do povo português que se quer entregar à direita; se nos vamos entregar à direita, é claro que “a culpa só pode ser do Sócrates”. De quem mais?
Já que falamos de entregar, sugiro à Ana Cristina que entregue a alguém a responsabilidade de lhe pagar a conta do gás, pois senão, além do texto (bem escrito e com graça) que acabei de lincar, ainda vamos ler que, se lho cortaram, “a culpa é do Sócrates”.

Sem comentários :

Enviar um comentário

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.