quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Número de deputados na Europa

Sobre a proposta (ciclicamente repetida) de redução do número de deputados, é sempre bom colocar as coisas em perspectiva.

Foi isso que foi feito nestes três textos do blogue Margens de Erro.

O último deles mostra, em escala logarítmica, os diferentes países europeus representados em termos da população e número de deputados na câmara baixa. Mostra também um ajuste linear feito com todos esses pontos.

É curioso verificar que, feito este ajuste linear, Portugal é o país mais próximo da linha resultante. Face à realidade europeia é impossível argumentar que temos mais ou menos deputados que aquilo que seria de esperar para um país com a nossa dimensão.

É como ficaríamos nós, de acordo com a proposta de diminuição para 180 deputados?

Não digo em termos de menor representatividade, e maiores distorções dos resultados; de maior dificuldade de eleger pequenos partidos; de favorecimento injusto dos maiores, ou do silenciamento da sociedade civíl. Nem tão pouco na forma como poupar meia dúzia de tostões numa instituição que gere milhões resulta geralmente em gastos adicionais várias ordens de grandeza acima da poupança proposta.

Falo apenas em termos da nossa posição relativa no contexto europeu. Foi para responder a esta pergunta que adaptei a imagem do blogue Margens de Erro, para incluir a proposta de 180 deputados: