quarta-feira, 6 de junho de 2012

Custo por aluno no secundário é 50% maior que no superior

Soube disto através das declarações de António Cruz Serra, reitor da UTL:

«O custo por aluno no ensino superior está 30% abaixo da média dos países da OCDE. Com menos dinheiro que Portugal, estão a Bulgária, Roménia e Turquia. Os dados são revelados pelo reitor da Universidade Técnica de Lisboa, que critica o desinvestimento no ensino superior.
[...]
“O financiamento do ensino superior é muitíssimo baixo sob qualquer padrão, nacional ou internacional. Em particular estamos a ser financiados bastante abaixo, por aluno, do ensino secundário em Portugal. É algo que não dá para acreditar.”»

Quando fui à procura de mais detalhes sobre esta realidade, encontrei a notícia do Diário Económico que dá título a este texto (negrito acrescentado):

«O investimento do Estado por cada aluno do ensino básico e secundário é superior em mais de 50% àquele que é feito por cada estudante universitário. Este é apenas um principais indicadores que os reitores identificam para demonstrar a situação de sub-financiamento do ensino superior, que não hesitam em classificar como "uma vergonha." Contas feitas, o investimento público no sector estará hoje 45% abaixo do que se verificava em 2006.
Um aluno do superior representa hoje menos 1.957 euros de financiamento anual por parte do Estado do que um aluno do básico ou secundário. De acordo com o Orçamento do Estado de 2012, em média, um universitário custa 3.461 euros por ano. Já um aluno do 2º ciclo do básico ou do secundário, seja no público ou no privado, é financiado em 5.418 euros, segundo dados publicados pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) no estudo "O Estado da Educação", de 2011.»

Encontrei também este recorte da notícia completa: