terça-feira, 5 de abril de 2011

Cavaco Silva e o terrorismo de extrema-direita

Um mercenário português, a cumprir pena em território nacional, declarou a um tribunal espanhol que Cavaco Silva «lhe deu ordem» para não falar dos GAL - o grupo terrorista que nos anos 80 matou elementos próximos da ETA ou tidos como tais. É «segredo de Estado» há um quarto de século. E quando um dia se souber a verdade?