sexta-feira, 22 de julho de 2005

Disparar a matar

A polícia britânica, com a sua civilidade lendária (na luta contra o IRA chegou a fabricar provas para deter suspeitos) abateu, com cinco tiros, um indivíduo asiático numa estação de metro de Londres.
Comentário: a degradação das relações entre a polícia e as pessoas de «minorias étnicas» (o que inclui qualquer cara mais escura do que o inglês «de cepa», e portanto os portugueses) está a agravar-se. Espera-se para ver qual foi o crime deste jovem: ou era bombista, ou carteirista, ou simplesmente destravado. Nos dois últimos casos, teremos crime policial. No primeiro, um dilema ético muito difícil. Em qualquer dos casos, a notícia não é boa.

1 comentário :

Carlos Felício disse...

Caro,

Focou o essencial e concordo consigo.

Por alturas do Europeu no ano passado, os ingleses num site de um jornal de grande tiragem diziam que os portugueses festejaram a vitória até altas horas da noite e depois pintavam a notícia com uma imagem de muçulmanos em festejo. Só depois de muitos emails é que eles mudaram.

É preciso ter cuidado com estes ingleses.