quarta-feira, 1 de maio de 2013

Onde está o Wally?

Ministro das Finanças da Alemanha: Wolfgang Schäuble.
Deputado desde 1972. Eleito pela circunscrição de Offenburg.

Ministro das Finanças da França: Pierre Moscovici.
Deputado desde 1994. Eleito pela 4ª circunscrição de Doubs.

Ministro das Finanças do Reino Unido: George Osborne.
Deputado desde 2001. Eleito pela circunscrição de Tatton.

Ministro das Finanças da Holanda: Jeroen Dijsselbloem.
Deputado desde 2000. Eleito pelo círculo nacional.

Ministro das Finanças da Irlanda: Michael Noonan.
Deputado desde 1981. Eleito pela circunscrição de Limerick City.

Ministro das Finanças da Espanha: Cristóbal Montoro.
Deputado desde 1993. Eleito por Sevilha.

Ministro das Finanças de Portugal: Vítor Gaspar.

Era desconhecido antes das eleições de Junho de 2011.
Nunca foi eleito «coisíssima nenhuma».


Leituras complementares: «"Eleger o governo"» e «O fascínio pelos "técnicos"».

6 comentários :

Fernando Vasconcelos disse...

O problema nem é não ter sido eleito o que é verdade. O problema da resposta é ter demonstrado orgulho nisso e um quase ódio (pelo menos sobranceria) à representatividade de quem o foi. Pior ainda é ter começado a resposta pela qualificação e avaliação da qualidade da pergunta e do discurso como se fosse se tivesse direito de o fazer. Isto demonstra a falta de cultura democrática e politica deste tecnocrata que tem orgulho de o ser.

Marco disse...

Qualquer cidadão português com mais de 35 anos pode-se candidatar a Presidente da República. Mas não se pode candidatar a deputado...
Afinal vivemos em Democracia ou em Partidocracia?

Ricardo Alves disse...

Concordo com o que diz, Fernando. Mas nós ajudámos a propiciar este problema quando permitimos, durante décadas, que fosse para ministro quem nunca fora deputado.

Ricardo Alves disse...

São possíveis as listas de independentes para as autarquias. Não têm tido muito sucesso: neste momento, creio que há sete câmaras municipais em 308 governadas por independentes...

Filipe Moura disse...

Digamos que concordo totalmente com o Fernando Vasconcelos. Com as tuas propostas, tenho as minhas reservas, como já te disse, Ricardo.

Ricardo Alves disse...

Filipe, as tuas reservas e a indiferença de outras pessoas à legitimidade democrática dos ministros mostram a falta de cultura democrática que há em Portugal. E lamento dizê-lo.