quarta-feira, 25 de março de 2009

Pena de morte e religião

A análise da generalidade dos media ao relatório da Amnistia Internacional sobre a pena de morte em 2008 concentra-se em destacar os Estados que executaram um maior número de pessoas, e em sublinhar as anomalias «regionais» (continentais). Ou seja, os dez piores do mundo em 2008 seriam:
  1. China, 1718;
  2. Irão, 346;
  3. Arábia Saudita, 102;
  4. EUA, 37;
  5. Paquistão, 36;
  6. Iraque, 34;
  7. Vietname, 19;
  8. Afeganistão, 17;
  9. Coreia do Norte, 15;
  10. Japão, 15.
O que está certo, porque as 1718 execuções da China são sem dúvida mais relevantes do que as 37 dos EUA. Mas, se calcularmos o número de execuções por milhão de habitantes, podemos fazer uma análise bastante diferente do problema da pena de morte.
  1. Irão, 5.2;
  2. Arábia Saudita, 3.6;
  3. China, 1.28;
  4. Líbia, 1.27;
  5. Iraque, 1.17;
  6. Coreia do Norte, 0.66;
  7. Iémen, 0.55;
  8. Afeganistão, 0.51;
  9. Bielorrússia, 0.41;
  10. Vietname, 0.22.
Assim, nota-se que os dois Estados do mundo que mais pessoas executam por milhão de habitantes são também, curiosamente, os mais teocráticos: o Irão xíita e a Arábia Saudita wahabita. E a segunda tabela tem outra curiosidade: a de todos os Estados serem ou ditaduras pós-comunistas (incluindo a Bielorrússia), ou Estados islâmicos (na primeira tabela havia duas democracias). Sendo que estes últimos dominam a segunda tabela em número de Estados presentes e, sobretudo, nos lugares de topo.

11 comentários :

JDC disse...

Também não deixa de ser curioso que, dos 10 primeiros da lista, constarem 3 regimes auto-intitulados comunistas (China, Coreia do Norte e Vietname). Além destes 3 Estados, quantos mais há no planeta que se auto-intitulam comunistas? Devemos concluir, então, que os Estados religiosos e comunistas são os que mais executam pessoas no planeta?

Anónimo disse...

Mas o Estado do Vaticano não está lá.

João Moutinho

João Vasco disse...

Em termos da pena de morte não está. Estão de parabéns!

O pior é que esse estado é capaz de ser o único estado Europeu que nem sequer formalmente é uma democracia.

É algo despudorada a forma como se assume institucionalmente como uma ditadura teocrática.
Ninguém liga porque na verdade ninguém acredita mesmo a sério que o Vaticano é um estado...

realista disse...

Pq a Belarus é taxada de ditadura?? Só pq não se porta como títere da OTAN??

EUA são democracia?? Sim... mas só nominalmente.

Ricardo Alves disse...

«Devemos concluir, então, que os Estados religiosos e comunistas são os que mais executam pessoas no planeta?»

Sim. Os Estados religiosos islâmicos e os Estados pós-comunistas asiáticos (Cuba não parece ter executado ninguém em 2008).

Ricardo Alves disse...

«Mas o Estado do Vaticano não está lá»

Não tem povo. Tem território, mas todos os seus cidadãos têm pelo menos mais uma nacionalidade. Logo, não é realmente um Estado.

Mas a doutrina da ICAR aceita a pena de morte...

Ricardo Alves disse...

E quando tinham poder na Europa fartaram-se de mandar matar pessoas...

Ricardo Alves disse...

«Pq a Belarus é taxada de ditadura?? Só pq não se porta como títere da OTAN??»

Não. Porque não muda de Presidente ou de Governo por via eleitoral, porque reprime as manifestações da oposição violentamente e por não ter media que não sejam controlados pelo Governo.

«EUA são democracia?? Sim... mas só nominalmente.»

Os seus critérios são um bocado estranhos. Quer ser mais específico?

João Moutinho disse...

Ricardo Alves,

Essa do Vaticano foi a "reinar" mas intriga-me o que passa no Iraque.
Definitivamente a pena de morte não é, por aqules lados, grande dissuasor.
Também devemos ser imparciais e reconhecer que o facto de países como o Brasil não terem por si só a pena de morte não é suficiente para garantir o mínimo de dignidade aos cidadãos.
A taxa de morticínio é elevadíssima e aí prferi o exmplo dos EUA em que a pena de morte está, pelo menos, legalizada.

Anónimo disse...

Tenm paises ke aplicam pena de morte de maneira indireta....
através da fome, negligência com sistema de saúde etc.

Ricardo Alves disse...

Anónimo,
isso não é pena de morte. Para ser pena de morte, tem que haver uma sentença para executar o indivíduo X.