sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Neoliberalismo RIP

  • "O antigo presidente da Reserva Federal norte-americana Alan Greenspan reconheceu ontem, numa audição no Congresso, que falhou na regulação do sistema financeiro. "Cometi um erro ao confiar que o livre mercado pode regular-se a si próprio sem a supervisão da administração", afirmou o homem que esteve 18 anos ao comando da Fed. (...) Admitiu, depois, o grave erro em que incorreu quando se opôs à regulação do mercado de derivados. "Presumi, erradamente, que o interesse próprio das organizações, nomeadamente dos bancos, era suficiente para que eles protegessem os seus accionistas."" (PUBLICO)

7 comentários :

space_aye disse...

Será que com a crise o neoliberalismo vai cair, ou todo o capitalismo como sistema económico em si?
É essa a minha dúvida neste momento.

agitador disse...

o capitalismo nao cai vai-se adaptar, pode vir a ser "domado". e assim o neo liberalismo pode vir a ceder.

no entanto, toda a retorica toda a "trama" toda a rede todo o sistema, isto é a mentalidade dominante do nosso tempo mantem-se.

provavelmente a coisa se possa extremar, veja-se a extrema direita, e acrdito que noutros paises possa vir a ganhar posiçao. talvez nao dominante, mas "preocupante".

por enquanto, basta esperar que a crise surta o seu efeito ou continue, há estimativas más e outras muito más. veremos...

seja como for, se houver espaço para umas ocupaçoes, para uma insurreiçao, ou para uns carros queimados contem comigo.

space_aye disse...

Se for só isso, então confirma-se aquilo que pensei inicialmente:
Esta crise até é boa, o Estado recupera o controlo do mercado e mete um travão no neoliberalismo.
O problema é se fica tudo na mesma assim que os governos consigam salvar o neoliberalismo atráves das medidas que estão a ser implantadas, e quem se lixa é apenas o povo.

Oscar de Lis disse...

Desculpem, mas, já o disse o Ulrich (BPI): o capitalismo não vai cair. Eu acho que nem mesmo o neoliberalismo, que é a forma mais selvagem, vai cair; e duvido mesmo que os estados estejam a meter um travão nele: a meu ver, os Estados apenas estão a salvar as quedas do modelo, socializando as despesas e, então, as culpas. Mas, alguém crê que isso vai fazer com que o modelo venha ser substituído? Antes por diante, o modelo demonstra a sua efetividade: explora as classes operárias e os recursos naturais mesmo além das suas possibilidades legais e concentra os benefícios num número reduzido de participadores. Acaso não é isso o que o capitalismo sempre fez, em qualquer das suas formas?

agitador disse...

só há uma coisa que me constrange, sendo fiador aos bancos, nao ter um iate nem uma piscina.

Rock Santeiro disse...

O homem (Greenspan) fala como se nada fosse com ele. E foi praticamente tudo com ele.
Por cá, a malta é eleita e como não sabe gerir ou fazer, manda vir pareceres (gestão em outsourcing). Foram, segundo o Tribunal de Contas, cerca de 160 milhões de euros em pareceres pedidos por gestores públicos e "clientes" de cargos públicos, com ênfase para as autarquias...

Maquiavel disse...

"Presumi, erradamente, que o interesse próprio das organizações, nomeadamente dos bancos, era suficiente para que eles protegessem os seus accionistas."

Presumiu também que o Estado näo interviria, sendo que os Bancos teriam de ter isso em conta na sua gestäo dos riscos associados ao "sub-prime" e afins.

Pois, se assim fosse, e deixassem a "mäo invisível" actuar, agora só estariam de pé quem näo tivesse sido estúpido. Diziam que era isso o melhor do capitalismo. Assim, é o pior dos dois sistemas (para variar): quem gozou dos lucros continua com o "tacho", näo há dinheiro para obras sociais, mas arranjam-se 500.000 milhöes assim de repente para... quê? Salvar incompetentes!