quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

O fim da picada

A América é o fim da picada e o Texas é a América ao quadrado.  Nós decidimos voltar para a Europa no fim deste verão, por uma série de razões, entre as quais a questão da educação dos nossos filhos, a completa ausência de senso comum e o empobrecimento rápido da classe média.  A miséria e o crime estão a avançar ao mesmo ritmo que as fortunas dos milionários se tornam cada vez mais obscenas. 

A maioria dos europeus que conheço não acredita que a América é um país sem senso comum, habitado por "know-nothings" e governado por gangsters, e há muito que deixei de me importar com isso, mas há quase 15 anos aqui, todas as semanas leio notícias inexplicáveis!  Há poucos anos o governador Rick Perry nomeou um grupo de talibans para o Board of Regents da minha universidade e um declarou imediatamente que era um escândalo que os professores só trabalhassem 6 horas por semana.  O ódio da direita aos professores universitários é proverbial.

A violência, a miséria, a ganância e a ignorância da maioria dos americanos são difíceis de descrever.  Só lendo os jornais regularmente e vendo as estatísticas dos problemas mentais é que se percebe que a maioria dos americanos vive num estado de exaltação permanente.  Um dia é uma mulher que vai pedir comida a um centro social, com dois filhos, negam-lhe cupões para comida e ela dá um tiro em cada filho e suicida-se em frente de toda a gente.  Uma das crianças não morreu.  Outro dia é o governador do Texas que anuncia que cortou os impostos aos mais ricos e agora tem de congelar os nossos salários.  No outro os jornais anunciam, triunfantes, que o Texas vai ter o maior centro criacionista dos EUA.  No outro um pastor declara que vai abrir mais um centro para curar a homossexualidade.  Depois é o Texas Board of Education que declara que "alguém tem de fazer frente aos especialistas" (biólogos, geólogos, astrónomos, paleontólogos) e explicar que a Arca de Noé foi um facto. 

Os governantes, claro, representam esta gente eloquentemente.  Um dia é mais outro senador que acha que o presidente Obama nasceu no Kénia, ou um congressista que diz que o mundo tem seis mil anos, ou um senador que o aquecimento global é uma invenção anti-patriótica, ou que os furacões são a vingança de Deus por não matarmos os homossexuais à pedrada, ou uma mulher que tem um filho com problemas mentais que gosta muito de disparar armas de assalto e a quem ela compra carregadores com 30 balas, com os quais ele um dia mata uma data de crianças...   e a reação dos texanos?  Declararam que vão armar os alunos da minha universidade

11 comentários :

  1. Compreendo que este farto do Texas, mas há outros estados dos EUA bem mais civilizados. Por outro lado a Europa tem também os seus problemas, sobre todo a Europa do Sul. Se bem haja muitas menos armas nas ruas.

    ResponderEliminar
  2. o bom nos EUA é que pode viver aí e sentir-se 100% americano sem abdicar da sua cultura. em qualquer país da europa a filosofia é que tens que pensar como eles ou não és um deles

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mau nos EUA é que esse aspecto positivo é insignificante à vista dos muito importantes pontos negativos daquele país.
      E ainda é mais insignificantes quando comparando com os aspectos positivos da Europa.

      Ó Filipe, vai para a Alemanha, que lá os professores säo muito apreciados e os estudos säo grátis até ao Mestrado. Aliás, tal como na Escandinávia e Finlândia, mas nestes a língua é mais lixada de aprender! :D

      Eliminar
  3. « e um declarou imediatamente que era um escândalo que os professores só trabalhassem 6 horas por semana.»

    Cuidado que em Portugal também existe gente que acredita que é isso que os Professores Universitários trabalham, completamente alheios ao trabalho de investigação que um Professor Universitário tem de fazer (já para não falar na preparação das aulas, aulas de dúvidas, avaliação, etc..). Já muitas vezes tive de fazer esse esclarecimento em discussões que surgiram.


    Se não esclareces isso no texto, ainda passas por alguém que acha um escândalo trabalhar mais que 6h por semana, ehehehe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas tens dúvida que o Tugal é o Texas europeu?
      Mas um Texas miserável, só com os defeitos e sem nenhum pitrol...

      Eliminar
  4. Filipe, a propósito do que dizes, é possível que aches piada a esta sátira do The Onion:

    http://youtu.be/-FI_AZTzfok

    ResponderEliminar
  5. Submetam-se à vontade da maioria, representada pela alma iluminada eleita. Viva a democracia representativa. Yeah! \o/

    A culpa é vossa. :-P

    ResponderEliminar
  6. Uma pérola: http://news.slashdot.org/story/13/02/08/1314220/fox-news-us-solar-energy-investment-less-than-germany-because-us-has-less-sun

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente esse o problema de Portugal. Só chuva, chuva, chuva, até chateia!
      Ai quem me dera viver na soalheira Alemanha!

      Eliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.