sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

A nomeação de Franquelim Alves e outras práticas vergonhosas recentes

A propósito da longa compilação do despesismo e corrupção que tenho vindo a elaborar, relembro algo que já não é notícia: Franquelim Alves é o novo Secretário de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação. No entanto, apesar de muito comentada e criticada, esta não é a única nomeação questionável: desde suspeitas de nepotismo, à promiscuidade flagrante entre interesses privados e públicos, a completa falta de pudor tem caracterizado a acção deste Governo.

Em paralelo, «Portugal está entre os países da Europa com menos transparência nas contas públicas, segundo um estudo internacional que analisou os orçamentos de uma centena de países» e são seguidas políticas (altamente suspeitas) para agravar esta situação.

Não admira, portanto, que o erário público saia a perder. Os indícios de práticas impróprias no obscuro negócio da privatização da EDP continuam a acumular-se: «EDP. Os critérios nunca revelados de uma operação que está a ser investigada pelo DCIAP» é o título de uma notícia cuja leitura recomendo.
Também muito perturbadora é a constatação de que 1600 milhões de euros «desapareceram misteriosamente» da contabilidade pública. Que tipo de erro grosseiro causará as discrepâncias apontadas? Revelará incompetência, ou má fé?

Sem comentários :

Enviar um comentário

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.