quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Bhutto assassinada

  • «Pakistan opposition leader Benazir Bhutto was assassinated Thursday in a suicide attack that also killed at least 20 others at a campaign rally» (Yahoo News, Público)

Musharraf tem o caminho cada vez mais desimpedido. Tenham sido os islamistas por ele, ou ele pelos islamistas, pouco interessa. Reforçaram-se.

O mundo deveria prestar mais atenção ao que se passa no Paquistão, base da Al-Qaeda, país com arsenal nuclear, hostilidade hereditária à Índia e tutela sobre o Afeganistão. Eles estão a constipar-se. Nós vamos espirrar.

2 comentários :

Marco disse...

A coisa que mais gostava nela era o facto de ser mulher e já ter governado um país muçulmano. O Bangla Desh também já teve uma mulher a chefiar o governo.

Mas não sei se o Paquistão alguma vez teve lideres decentes.

http://en.wikipedia.org/wiki/Benazir_Bhutto#Charges_of_corruption

Luis disse...

Não é de facto nada democrático este PPP. O fundador foi o pai da Benazir, que deixou o partido de herança à viúva; quando a Benazir era PM, afastou a mãe da liderança do PPP e apossou-de dele tendo-se coroado líder para o resto da sua vida e agora deixou a liderança ao viúvo que resolveu apontar o filho ficando ele como regente! Mas contudo, os “democratas” ocidentais a começar no W. Bush e a acabar no Brown, consideram agora a Benazir o supra-sumo da democracia paquistanesa. Acho tudo isto espantosamente hipócrita e medieval, ou melhor totalmente feudal.