terça-feira, 24 de março de 2015

O campeão dos anti-socráticos afinal não é "engenheiro"

E eis que, na sequência, descobri o vídeo de Henrique Neto que procurava. O baile que leva de Carlos Pimenta (que nunca foi socialista) num debate em 2010 sobre política energética deveria servir para arrumar a candidatura de Neto, que só convencerá os anti-socráticos mais ferrenhos. Anti-socráticos estes que, como Neto, se não eram tornaram-se adversários de energias alternativas (eólicas e fotovoltaicas). Como também, provavelmente, do Simplex.
Mas o que me leva a partilhar aqui este vídeo nem é isso. Logo ao princípio, o moderador - justamente, Miguel Sousa Tavares - refere-se a Neto como... engenheiro! Duas vezes. E Neto não desmente. Está aqui.
Devo desta forma corrigir o que disse na parte final do texto anterior: depois disto, e porque Miguel Sousa Tavares não tem de andar a investigar a biografia de Henrique Neto, é natural que desde então passe a referir-se a ele como "engenheiro", como fez ainda hoje no Jornal da Noite da SIC. Mas o notável aqui é este pequeno pormenor. Em 2010, quando foi tratado duas vezes por "engenheiro", Henrique Neto nunca desmentiu tal tratamento (limitou-se a dizer que não era um "especialista em energia"). Anos mais tarde (em Janeiro deste ano), depois de se ter passado tudo o que é bem conhecido de todos, depois de atacar José Sócrates (a única coisa que fez, politicamente, ao longo destes últimos anos) como estando "no topo da pirâmide dos que dão cabo disto", para se demarcar ainda mais de José Sócrates (pelas razões bem conhecidas), em entrevista ao i, Henrique Neto reconhece que afinal "não tirou curso nenhum" (A entrevistadora Ana Sá Lopes refere mesmo que "faz questão de não ser tratado por doutor"). Tirem as vossas conclusões.