segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

China recruta espião português

O nº2 do SIS vai «trabalhar» para a China. Tudo calmo: como se sabe, nenhum honrado espião ou ex-espião português seria capaz de vender «informações». O Silva Carvalho foi um caso isolado. Isoladíssimo.

4 comentários :

  1. Era para evitar este tipo de coisas que Salazar deu vantagens especiais (tais como a estabilidade absoluta no emprego) aos funcionários públicos.

    A ideia dele era que os funcionários públicos são detentores de informações de grande importância, pelo que convem evitar que eles deixem de ser funcionários públicos e se passem para os privados.

    Infelizmente, porém, no mundo atual essas vantagens especiais são muito relativas. Infelizmente também, os funcionários públicos abrangem hoje pessoas muito diferentes das do tempo de Salazar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo que os SIS/SIED sejam assim tão diferentes dos pides, Luís Lavoura.

      Eliminar
    2. Quando me refiro a os funcionários públicos abrangerem hoje pessoas muito diferentes, refiro-me, como penso que seria evidente, a professores, enfermeiros, etc.

      Eliminar
    3. OK. Concordo que os professores e enfermeiros, médicos, etc, são funcionários públicos necessários a qualquer sociedade moderna. E também concordo que os pides/SIS/SIEDs são desnecessários.

      Eliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.