segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O padrão salta à vista

Jerónimo ataca Sócrates; Louçã ataca o PS; Sócrates ataca BE e PSD; Ferreira Leite ataca Sócrates; Portas ataca o BE.

Um dos lados da divisória esquerda/direita está a fazer uma distribuição do trabalho que, a prazo, só pode ser mais eficaz.

Apontamento para reflexão dos PS´s: atacar o BE é atacar a credibilidade de um acordo pós-eleitoral PS-BE (o PS não terá maioria absoluta).

Apontamento para reflexão dos BE´s e CDU´s: atacar o PS é assustar o eleitorado que não vota à esquerda do PS mas aceitaria um governo de frente de esquerda.

Afinal, quem é o inimigo principal?