sábado, 7 de julho de 2007

5-leituras-5

Tinha que acontecer: fui atingido (olá, Marco!) pela cadeia memética «dizei os cinco livros que mais recentemente acabastes de ler e passai o linque a mais cinco escribas». Então, é assim...
  1. «Lords of the Horizons: a History of the Ottoman Empire», de Jason Goodwin (apenas razoável, pouco linear, muito deslumbrado com o pitoresco e muito centrado em Constantinopla e nos Balcãs);
  2. «O drama de João Barois», de Roger Martin du Gard (a única obra de ficção que li nos últimos meses, e uma excelente descrição do drama existencial de um católico->ateu anticlerical->?, na França da viragem para o século 20);
  3. «Relatórios sobre a revolução de 5 de Outubro», organizado por Carlos Ferrão (só recomendável a quem quiser conhecer os detalhes das movimentações militares que, em Lisboa, precederam a implantação da República);
  4. «A ética protestante e o espírito do capitalismo», de Max Weber (boa descrição do modo de funcionamento de alguns grupos protestestantes, mas uma decepção relativa, pois pareceu-me que as teses fundamentais seriam reversíveis);
  5. «La Laïcité», notas e organização de Henri Peña-Ruiz de um conjunto de textos sobre laicidade e clericalismo (passa por Espinoza, Hume, Bayle, Camus, Lucrécio, Vitor Hugo, Tomás de Aquino, Averroes, Jean Jaurés, Locke, Condorcet, Stuart Mill, Jules Ferry, Pio 10, Pio 9, Kant e Voltaire entre outros).

E a cadeia morre aqui.

1 comentário :

a formiga disse...

Só devemos formular opiniões quando estamos informados, o que não conseguimos através dos meios de comunicação social, que estão institucionalizados.
Uma das muitas armas que são usadas para manter o povo na ignorância é a desinformação; ignorância essa que fere, todos os dias, os nossos direitos.
Quando estamos informados, estamos em condições de defender causas, quer no nosso local de trabalho, nos transportes, junto dos amigos, etc...
Fica aqui o meu convite, para visitares http://tirem-as-maos-da-venezuela.blogspot.com, e desta forma seres mais um a defender uma causa com valores.
Continuação do bom trabalho, que aqui estás a fazer.
Cumprimentos,