segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

O outro lado de Teresa de Calcutá

Uma ex-freira fala do lado de Teresa de Calcutá que os católicos não querem conhecer.

O autoritarismo e a exigência de submissão:
  • «Any organisation that demands you stick to a rigid timetable and do exactly what you're told is on the road to inhumanity, and I think and that was the problem," she says. "Mother Teresa asked you to give up your brain, your will, everything. She asked for total surrender of the person."» (Courier Mail)

O isolamento e condicionamento psicológico típico das seitas:

  • «"You're cut off. You can't listen to the radio or read the newspapers or talk to friends. You have very little contact with your family. Your mind is only hearing one opinion. There's only one voice speaking. It's difficult to leave when Mother Teresa is telling you that it's to do with the devil."» (idem)

A recusa de providenciar tratamento médico às crianças nos dias «santos»:

  • «"A ruling was made that on this recollection day, this day of prayer, children were not to be admitted to the Home for the Children. "This really sick child came in with stick arms, breathing really fast and dehydrated and I was told he couldn't stay."» (ibidem)

A ordem religiosa de Teresa de Calcutá era, no fundo, um sistema totalitário:

  • «Mother Teresa's mistake, says Livermore, was in thinking that obedience was more important than compassion."That's not something that's widely known and not part of what the media says about her. It was dictatorial. I should have got out sooner," she says.» (ibidem)

E não falta o detalhe da auto-flagelação:

  • «She says the problems within the order are exemplified by the nuns' practice of self-flagellation, whipping themselves to try to imitate Christ's suffering.» (ibidem)

Todavia, há um final feliz: esta freira já não o é.

  • «"I ended up an agnostic," she says.» (ibidem)

5 comentários :

Anónimo disse...

Foi considerada santa pelo santo padre paulo qq coisa.Grande antro de bandidos,sempre,sempre ao serviço do capital,pois então!

space_aye disse...

Não sabia que a Madre Teresta praticava auto-flagelação.
Ao fim e ao cabo não se distancia muito da Opus Dei.

Anónimo disse...

em Moçambique já ouvi uma freira responder a um pedido de caridade:
"não que hoje é domingo"

Anónimo disse...

este blog parece uma mistura do 24 horas com o Diário Ateísta.

Abraço e as melhoras

Pedro

Zeca Portuga disse...

Cá está um execelente exemplo da aldrabice ateista.
Por mero acaso, este "emplastro" esteve na India mais tempo do que a soma dos comentadores todos.

Aqui, e ante a flagrante albrabice injusta, (ser estupido é desculpável, mas ser injusto e execrável) tenho que ser mais duro, e dizer-lhe:
- Por que raio fala de coisas que não sabe sequer de que tratam;
- Por que raio é tão ingenuo ao ponto de acreditar tudo o que lhe dizem, mesmo sabendo você que é perfeita mentira;
- Se quiser ser visto na sociedade como um Homem, no minimo tenha o pudor suficiente para ver que está ser estupido e palerma ao falar de uma pessoa que você não tem, ñem nunca terá na vida (você e a soma do conjunto dos dissidentes religiosos de mente perturbada que por aqui se reúnem), nunca terá dignidade, dizia eu, para pronunciar esse nome sem primeiro se lavar convenientemente e desinfectar o corpo todo, o espírito e a roupa num autoclave.

Ao pé de Madre Teresa, o conjunto de todos os comentadores e "Postadores" deste blog não passa de um minusculo grão de areia!