quarta-feira, 5 de junho de 2013

O Feminismo não tem solo

Hoje, à entrada do tribunal onde estão a ser julgadas as activistas do movimento Femen, uma senhora diligentemente enviada pelos serviços de propaganda do governo tunisino, esclarecia a humanidade: “estamos num país árabe e muçulmano. Temos os nossos costumes e tradições. Elas ofenderam a moral e os valores tunisinos”.
O problema é que a Tunísia é habitada por homo sapiens. E o homo sapiens tem uns "valores" bizarros que se sobrepõem aos valores da Tunísia ou de qualquer outra nação. Um deles é a igualdade de direitos. Demorou uns valentes milénios, mas desde que o tamanho da moca deixou de pesar nas relações de força entre humanos, a igualdade de direitos entre géneros veio à tona que nem cortiça. 

Sem comentários :

Enviar um comentário

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.