quinta-feira, 29 de maio de 2014

Contradições

  • «António Costa é um caso claro de oportunismo e de aproveitamento da CML como trampolim para a realização de outros desígnios pessoais. Ele deveria dizer, agora, claramente, se vai cumprir integralmente o seu mandato ou se, a meio, o vai trocar por qualquer coisa melhor, como fizeram Fernando Gomes com a Câmara do Porto e Durão Barroso com a chefia do Governo. Se o seu compromisso eleitoral com o povo de Lisboa não é postiço, ele devia garantir, agora, que o vai cumprir até ao fim.» (Marinho e Pinto, 9/9/2013)
  • «Entrevistado pelo DN, o vencedor surpresa das europeias admite outros voos políticos, designadamente nas presidenciais: "Na altura própria, se for caso disso, farei as avaliações e ponderações que essa possibilidade exigirá."» (Marinho e Pinto, 28/5/2014)