segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Faz falta um PSOE em Portugal

O PSOE aprovou recentemente os seguintes pontos programáticos.

  1. Denúncia dos acordos com o Vaticano.
  2. Fim da «Religião e Moral» curricular no horário da escola pública.
  3. Pagamento de IMI pela ICAR em todos os edifícios que não sejam realmente necessários para o culto.
É deprimente pensar que nenhum partido em Portugal, nem «do centro» nem «do extremo», se aproxima de defender estas medidas.

3 comentários :

  1. Acho que se esqueceu de uma célebre frase de Mário Soares, proferida aí há uns vinte e tal anos a propósito da tributação das associações religiosas:" A ICAR em Portugal não pode ser tratada como as testemunhas de jeová".Disse ele.

    ResponderEliminar
  2. O PS (Partido do Soares) é pela manutenção da estátua do Cónego Melo e depois vem dizer que é socialista republicano e laico e troca tintas, digo eu.

    ResponderEliminar
  3. Aaaaaah... nada como ter sondagens a dar 15% às Esquerdas unidas (e 25% às desunidas) para que os partidos xuxalistas se lembrem de que se iniciaram como partidos de Esquerda, e a readoptar pontos programáticos revolucionários.

    Em Portugal faz tanta falta um PSOE como um PASOK. Ou como estamos a ver na Alemanha, um SPD.
    Porque o que vamos tendo säo "psoe", "pasok", e "spd". E "ps".

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.