quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Dúvida de um ateu sobre a abertura da Igreja aos homossexuais, divorciados e afins

Diz que decorreu um sínodo no Vaticano, onde se discutiu o aggiornamento da posição teológica da ICAR face a homossexuais, divorciados, etc.
Mas se a doutrina social da igreja e toda a teologia católica decorre directamente dos escritos sagrados infalíveis, como é que ela pode ser "aggiornada" em matérias tão "tangíveis"? (Outra coisa seria a imaculada conceição).

2 comentários :

  1. Miguel,

    Uma importante distinção entre católicos e a maioria dos protestantes é precisamente o enfoque dado aos "textos sagrados" na formulação da doutrina, com os católicos a darem muito menos importância a estes.

    Para os católicos a doutrina vem do "Espírito Santo" que guia e conduz a Igreja Católica, sendo a Bíblia Sagrada um mero instrumento com esse fim. No pentecostes "línguas de fogo" desceram dos céus e os apóstolos de Jesus ficaram embuídos do Espírito Santo, sendo capazes de falar várias línguas e espalhar a mensagem de Jesus. Alegadamente, a Igreja começou aí: o "descendente esiritual" de Pedro é o Papa, e os os "descendentes espirituais" dos outros são os Bispos e Padres. A Bíblia Sagrada é um mero instrumento, o que importa é a instituição: a Igreja Católica. Se a Bíblia diz A e a Igreja Católica diz B, o Católico deve seguir B, pois o Espírito Santo inspirou tal interpretação.

    Claro que com esta perspectiva é mais difícil justificar as cruzadas e a inquisição: não podem dizer que interpretaram mal os textos, visto que supostamente o Espírito Santo esteve sempre a guiá-los. (Foi "má recepção"...?)

    Mas os protestantes, que aparentemente têm uma perspectiva mais coerente (o que importa é a "Palavra do Senhor") também estão em problemas: a Bíblia Sagrada é uma selecção de textos e evangelhos escolhida pela Igreja Católica, escolha essa que supostamente foi guidada pelo Espírito Santo. Mas se o Espírito Santo não guia a Igreja Católica, porquê escolher aqueles quatro evangelhos e não outros? A propria Bíblia Sagrada é um produto da instituição ICAR e do suposto espírito santo que a guia.

    Enfim, detalhes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado!
      Admito que não sabia que a ICAR colocava as "inspirações" dos seus prelados ao nível dos textos sagrados.

      Quanto aos evangelhos escolhidos, e - acrescento eu - as traduções, as suas contradições insanáveis, etc. já é outra história. Não vale a pena bater no ceguinho

      Eliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.