sexta-feira, 26 de maio de 2017

Mais equívocos (ou erros intencionais) no esforço para negar o aquecimento global

Há quem queira negar a realidade do aquecimento global, e o papel do homem nas alterações climáticas, e para isso acaba por divulgar informações falsas. Por vezes, por equívoco, por vezes de forma deliberada e desonesta. Alguns destes erros captam a atenção do potholer54, que por vezes acaba por dedicar uns vídeos a desconstruí-los em detalhe. Durante o processo, que tem bastante de pedagógico, é possível a um não-especialista aprender bastante sobre este assunto.

A quem não conhece os vídeos do Potholer54 recomendo antes de mais esta lista sobre a questão do aquecimento global, com especial atenção para os dois primeiros vídeos. É difícil aprender tanto sobre o aquecimento global em tão pouco tempo.

Mas para quem já tem acompanhado este autor (mesmo através deste blogue, onde vou divulgando os seus vídeos com regularidade), apresento agora os três mais recentes, com as tais correcções a que me referi:







Post também publicado no Espaço Ágora.

13 comentários :

  1. Temos também o depoimento do cidadão Ricardo Augusto Felicio sobre o aquecimento global; um contributo para o debate no meio de tanta notícia falsa sobre o tema em questão:

    Aquecimento global - Ricardo Felicio
    https://www.youtube.com/watch?v=NYLDDnrNlo4

    ResponderEliminar
  2. Não é bem um depoimento... é uma entrevista num programa de humor. E o contexto de riso, ridículo, brincadeira e chacota talvez seja mesmo o mais apropriado, porque só nos primeiros cinco minutos o cidadão Ricardo Augusto Felicio diz várias mentiras, como as que estão nos vídeos acima tão bem desmentidas pelo potholer54.

    Três exemplos:

    1) Não há provas do aquecimento global
    Quem alguém diga que as provas que existem não o convencem, é uma coisa. Que diga que não existem é ignorância ou mentira, o que é particularmente grave no caso de um climatologista.
    Aqui estão algumas das muitas provas de que o aquecimento real é uma realidade: https://www.youtube.com/watch?v=OJ6Z04VJDco

    2) Já os Gregos e Romanos se perguntavam se as acções do ser humano afectavam o planeta [fazendo o argumento: tal como era absurdo pensar que a construção de um aqueduto afectaria o planeta, também é absurdo acreditar que a actividade humana actual o faça]
    Ou o cidadão Ricardo Augusto Felício é um ignorante imbecil que não sabe que a humanidade aumentou a população mais de 100x desde o auge do Império Romano, e aumentou o PIB ainda mais ordens de grandeza, e que portanto é perfeitamente razoável que algures tenha ultrapassado a capacidade regenerativa do planeta, destruindo por completo o seu argumento; ou não é ignorante imbecil nenhum e tem portanto perfeita consciência da pobreza intelectual deste argumento, caso em que simplesmente procura mandar areia para os olhos das pessoas de forma que me parece muito pouco séria e própria.

    3) O nível médio das águas do mar não tem subido
    Simplesmente falso: https://climate.nasa.gov/vital-signs/sea-level/

    Depois entrou com a conversa de que seriam precisos 20º para derreter todo o gelo da Antárctida. Como se o gelo da Gronelândia e a própria dilatação térmica da água em estado líquido não fossem também um problema gravíssimo que nos deve fazer soar os alarmes muitíssimo antes dos 20º (os 2º já são catastróficos: https://www.youtube.com/watch?v=VNgqv4yVyDw).


    Com tantos disparates e tanta desonestidade, lamento mesmo que Ricardo Felicio dedique o seu tempo à desinformação das pessoas, para fazer do mundo um lugar pior. Devia mesmo ter vergonha, porque como climatologista ele está perfeitamente consciente das alarvidades que diz (ao contrário da maior parte das pessoas que fazem esta mesma propaganda anti-científica).

    ResponderEliminar
  3. Com certeza, isto faz-me lembrar também a falsificação dos gráficos referentes às diferenças/variações de temperaturas entre 1961 e 1990, realizada por Malcom Hughes, Michael Mann, e Raymond Bradley, em 1998.

    No ponto 3 por si redigido faz referência ao gelo na Gronelândia, e após assistir ao vídeo que sugere através do link que apresenta, podemos ter uma ideia das terríveis consequências do derretimento na Gronelândia; porém o Danmarks Meteorologiske Institut (Instituto Meteorológico da Dinamarca) comprova que desde 2012 a situação tem melhorado com o aumento da extensão do gelo e consequente renovação da mesma, o que transforma esta evidência em mais uma vitória contra a tenebrosa ameaça do aquecimento global.

    Quanto às acusações e excessiva agressividade por si utilizada para definir as evidências que sustentam os factos apresentados pelo cidadão Ricardo Felicio, penso que as mesmas devem ser apresentadas por si nas mais altas instâncias, pois se conseguir refutar o que o mesmo diz conseguirá também mais uma vitória contra o terrível aquecimento global que nos ameaça, sem esquecer também que com isso encontrará uma justificação para as suas afirmações, não correndo assim o risco de as mesmas serem consideradas infundadas.

    ResponderEliminar
  4. O o Danmarks Meteorologiske Institut (Instituto Meteorológico da Dinamarca) não comprova tal coisa.
    Observe: http://ocean.dmi.dk/arctic/icecover.uk.php

    Veja mais detalhes aqui:

    https://youtu.be/bEieWJghRNY


    Portanto, a questão não é refutar as afirmações que o cidadão Ricardo Felicio faz. No comentário anterior refutei três.
    A questão é que ele tem o direito de usar a sua formação em climatologia para continuar a desinformar e confundir o público, e eu lamento profundamente que seja esta a sua escolha. Ao contribuir para que a humanidade não dê a resposta adequada a este problema, ele está a fazer muito mal a nós a aos nossos descendentes.

    ResponderEliminar
  5. De qualquer forma, este profundo equívoco sobre o gelo na Gronelândia (e aquilo que o Danmarks Meteorologiske Institut comprova) merece um post dedicado a esse assunto.

    Em princípio será o meu próximo post.

    ResponderEliminar
  6. Joao, estás a combater moinhos de vento visto que a teoria do aquecimento global *causada pelo Homem* há muito que está refutada. Deve ser por isso que mudaram o nome para "alterações climáticas".

    Mats

    ResponderEliminar
  7. Mats,

    Enquanto que o cidadão Ricardo Felício é um climatólogo e portanto está perfeitamente consciente de muitas das coisas que diz na televisão são falsas (por exemplo, a questão relativa à subida das águas do mar), tu provavelmente estás mesmo equivocado porque não conheces a literatura científica da área.

    Por exemplo, tu não sabes que o nome "alterações climáticas" não é qualquer desdizer do "aquecimento global": as "alterações climáticas" são causadas pela subida da temperatura média do planeta que acontece devido ao aumento das concentrações de CO2 e metano causadas pela actividade humana. Acontece que a subida da temperatura média (aquecimento global) causa várias alterações climáticas. Por exemplo, nalguns locais prevê-se uma redução da temperatura, enquanto que noutros prevê-se um aumento muito superior à média. Em Portugal os maiores impactos não serão devidos à subida das temperaturas médias, mas às enormes alterações na precipitação: muito menos chuvas, mas mais intensas e repentinas; trazendo mais incêndios, mais inundações, e inúmeros problemas à agricultura local.
    Ou seja, não há "alterações climáticas" EM VEZ de "aquecimento global", mas sim "alterações climáticas" POR CAUSA do "aquecimento global". É fácil de perceber o enfoque nas segundas em detrimento da primeira. A subida de de 2º ou 4º C na temperatura média global parece muito menos catastrófica se as pessoas assumirem erradamente que se tratará de uma subida homogénea sem outras alterações climáticas associadas. Para evitar esse equívoco é que se fala em alterações climáticas.

    Mas não te deixes enganar: não só a temperatura não pára de subir, como o Polo Norte não pára de derreter.
    Dá uma vista de olhos aqui: https://twitter.com/theeconomist/status/812674956697825280

    A temperatura já está a subir muito rápido, mas assim que deixar de existir gelo, aí é que vão ser elas. A temperatura tem aumentado apesar da actividade solar ter diminuído.

    Mas digo-te uma coisa Mats. Tu não vais ser convencido por nenhum dos factos que te apresentar neste momento. Portanto, daqui a uns 10, 20 anos quanto te for muito óbvio que agora estavas completamente enganado, espero que não te limites a encolher os ombros a dizer "enganei-me". Espero que, compreendendo a dimensão do teu engano sobre este assunto, questiones as tuas fontes e todos aqueles que te têm andado a enganar, e compreendas que estavam certos todos aqueles que duvidaram de ti e das tuas fontes, não só neste assunto mas em muitos outros.

    Por favor, não te esqueças destas palavras. Porque tu vais descobrir que estavas errado quanto a isto, mas eu quero que nessa altura tu descubras muito mais.

    ResponderEliminar
  8. João,

    Não há a mínima possibilidade de eu estar errado neste ponto: a teoria do aquecimento global/alterações climáticas é mais um esquema de taxação globalista tendo em vista uma maior concentração da riqueza nas mãos dos ricos.

    Repara no comportamento das celebridades e figuras mediáticas que pregam o Aquecimismo. Depois vê se a sua vida segue o que pregam.

    Com alguma sorte vais ver que foste enganado.

    ResponderEliminar
  9. Mats,

    Repara bem no que escreves.

    Em segundo lugar dizes que as celebridades e figuras mediáticas que alertam para este problema têm um estilo de vida inconsistente com o que dizem. Pensa bem na enorme fraqueza desse argumento. Que é que importa se as celebridades são inconsistentes? Os dados sobre a temperatura, as publicações científicas mais relevantes, os dados sobre o degelo do Árctico não têm nada a ver com o comportamento das celebridades. Também há celebridades que não acreditam no aquecimento global e são estúpidas que nem uma porta, mas não me passaria pela cabeça usar isso como argumento.

    Em primeiro lugar dizes «Não há a mínima possibilidade de eu estar errado neste ponto», o que mostra que eu tevo ter muito pouca confiança em tudo o que pensas sobre este assunto. Uma pessoa tem uma posição informada e sensata quando considera a hipótese de estar enganado, e a rejeita face às informações de que dispõe, mas mantém-se disponível para que nova informação altere o seu ponto de vista. Todos nós consideraríamos profundamente incompetente o juiz que formasse a sua opinião sobre a culpabilidade do réu, e dispensasse ouvir um dos advogados por não considerar a possibilidade de se enganar. Uma pessoa que acha que não tem hipótese de se enganar é que a tem maior probabilidade de estar enganada, pois não deixa que nova informação informe as suas posições.

    Mas não importa. Tu dizes que daqui a 10-20 anos não estarás convencido que a actividade humana provocou uma catástrofe ambiental sem paralelo. Então nesse caso não terás problema nenhum em fazer-me esta promessa: SE FICARES CONVENCIDO (eu sei que estimas esta probabilidade em 0%, precisamente por isso podes prometer-me isto à vontade), tens de pôr muito mais em causa. Vais reflectir sobre as heurísticas e erros cognitivos que te levaram a um engano tão avassalador, compreendendo que da mesma maneira que essas heurísticas, fontes e formas de pensar te levaram a cometer este erro, ter-te-ão levado a cometer muitos outros. Eu farei o mesmo, se o análogo acontecer comigo.

    E quem me dera ter feito este mesmo desafio a muitas pessoas com quem discuti a respeito da invasão do Iraque antes dela acontecer (e que hoje têm noção do erro clamoroso que foi, mas não põem mais nada em causa). Agora que tanta gente quer conduzir a humanidade a um erro colectivo centenas de vezes mais grave, espero que pelo menos fique bastante claro quem é que teve o juízo de alertar para as asneiras colectivas e quem é que quis seguir em frente de forma criminosamente irresponsável.

    ResponderEliminar
  10. "E quem me dera ter feito este mesmo desafio a muitas pessoas com quem discuti a respeito da invasão do Iraque antes dela acontecer (e que hoje têm noção do erro clamoroso que foi, mas não põem mais nada em causa).


    As mesmas pessoas que eram a favor da destruição do Iraque, são essencialmente as mesmas pessoas que são a favor da taxação global em nome do "aquecimento global"/"alterações climáticas"/.

    Fiz alusão às celebridades para que tu ponderes sobre isso. Porque é que pessoas como Al Gore dizem que "o nível do mar vai subir" mas compram casas à beira mar? Pensa João. Estás a ser enganado e os "dados" que te estão a mostrar estão adulterados. E nota que quem o diz não sou eu:

    1. Climate change is UN-led hoax to create 'new world order' – http://bit.ly/1N7Z3ed

    2. Australia PM's adviser says climate change a UN hoax - http://bbc.in/1QIrw0P

    3. Climate Change: The Hoax That Costs Us $4 Billion a Day http://bit.ly/1T4dcxz

    4. THE GLOBAL WARMING HOAX http://bit.ly/1LzSqjE

    5. 'Global warming the greatest scam in history' claims founder of Weather Channel http://bit.ly/1T4eEjr

    6. Top Ten Reasons Climate Change is a Hoax | Scam http://bit.ly/1XfFGL2

    ResponderEliminar
  11. «As mesmas pessoas que eram a favor da destruição do Iraque, são essencialmente as mesmas pessoas que são a favor da taxação global em nome do "aquecimento global"/"alterações climáticas"/.»

    Isso está tão longe de ser verdade, que quase que serve como metáfora para a dimensão dos teus equívocos. Nos EUA o partido Republicano liderou o esforço de invadir o Iraque, e indivíduos como Bernie Sanders e Barrack Obama foram dos poucos que votaram contra.
    Mais, os EUA, quase o único país fora do acordo de Paris (e aquele que também deixou de ratificar o protocolo de Quioto) foi o único cuja população estava a favor da invasão - em quase todo o resto do mundo a população estava contra, e isto tanto inclui países que se recusaram a participar na invasão do Iraque (França, Alemanha), como países em que os governos decidiram apoiar o esforço dos EUA (Portugal, Espanha, Reino Unido). Dentro dos EUA a fatia da população com maior proporção favorável à invasão do Iraque (Republicanos) é aquela onde uma maior proporção recusa acreditar no consenso científico a respeito do aquecimento global. E vice versa.

    Mas pouco importa. Tu estás tão convencido que o aquecimento global não está a ser causado pelo homem, que não percebo o teu problema em assumir a seguinte promessa: se dentro de 10-20 anos descobrires que estavas enganado quanto a isso, repensas muito mais que essa questão.

    Para não ser como aquelas Testemunhas de Jeová que acreditavam que o mundo ia acabar em 1970, depois afinal era em 2000, depois afinal em 2012, e depois sabe-se lá quando. Em cada ocasião sempre com igual convicção, e a darem pouco valor aos erros anteriores.
    Se tu estás tão convicto que esta teoria é uma fraude, então assume aqui que vais questionar todos os teus pressupostos e convicções caso dentro de 10-20 anos percebas que a teoria afinal fazia todo o sentido, e tu é que estavas a ser bem enganado pelos "think tanks" e outras máquinas de propaganda da teoria petrolífera. Se achas que isso não vai acontecer, não vejo qual o problema em fazeres essa promessa.

    Quanto aos vários links que me indicas, posso mostrar-te os erros crassos e equívocos flagrantes de um deles à tua escolha (como fiz em relação ao JF), mas escolhe um desses 10, porque eu não tenho tempo e disponibilidade para andar a desmentir todos eles. Qualquer deles é fácil de desmentir, mas os 10 levam muito tempo.

    E tu só podes achar que existe contradição entre comprar uma casa à beira mar e acreditar no aquecimento global se não percebes a ciência, mas eu explico-te: a subida média das águas do mar em, por exemplo, 50cm, pode ser absolutamente devastadora nuns sítios - submergindo cidades inteiras - e quase irrelevante noutros sítios. Há duas questões chave: uma é a palavra "média", se uma coisa sobe em média X, há sítios onde pode subir muito menos e outros onde pode subir muito mais; e outra é que o efeito da subida das águas numa falésia é muito diferente do efeito da subida das águas por exemplo numa praia. O tipo de solo, a inclinação, a vegetação, as infra-estruturas, etc... todas essas coisas podem fazer com que uma mesma subida tenha um impacto quase nulo ou absolutamente devastador, e por isso é que algumas zonas costeiras vão sofrer pouco com a subida das águas (sofrem com outros problemas criados pelas alterações climáticas) enquanto outras podem ser quase completamente devastadas.

    ResponderEliminar
  12. «As mesmas pessoas que eram a favor da destruição do Iraque, são essencialmente as mesmas pessoas que são a favor da taxação global em nome do "aquecimento global"/"alterações climáticas"/.»

    Isso está tão longe de ser verdade, que quase que serve como metáfora para a dimensão dos teus equívocos. Nos EUA o partido Republicano liderou o esforço de invadir o Iraque, e indivíduos como Bernie Sanders e Barrack Obama foram dos poucos que votaram contra.



    Estás a falar do mesmo Obama que apoia a invasão da Síria (só não o fez porque Putin o impediu) e o mesmo Bernie Sanders que apoiou o bombardeamento da Síria?

    "In a statement to the Washington Post Saturday, Vermont Senator Bernie Sanders declared his support for the Obama administration’s current policy of bombing Islamic State of Iraq and Syria (ISIS) and opposed, for now, the more aggressive intervention proposed by former secretary of state Hillary Clinton, his main rival for the Democratic presidential nomination."

    Mais ainda, não há muita diferença entre os propósitos globalistas da elite Republicana e os propósitos globalistas do Partido Democrata visto que ambos os partidos são controlados pelas mesmas força$ (Wall Street, etc):

    "Perhaps the most startling discovery of the WikiLeaks dumps so far didn't come from the most recent emails surrounding the various Hillary scandals, though there are many great ones, but from 2008 when John Podesta served as co-chair of President-elect Barack Obama’s transition team. The email came from Michael Froman, a former Citibank executive, who single-handedly built the entire cabinet of what was supposed to be the "main street" President." (Fonte)

    Ou seja, ANTES de Obama ser "eleito", Wall Street já tinha "escolhido" a totalidade da sua administração. Agora pensa: se Wall Street controla o Partido Democrata, o que achas que acontece com o Partido Republicano?

    George W. Bush vem duma longa linha de familiares globalistas e internacionalistas (desde o seu avô Prescott Bush, que fou uma das pessoas que alegadamente financiou Hitler), passando pelo pai G.H. Bush, que faz parte grupos secretos globalistas como o "Skull and Bones" e afins. E o globalismo/internacionalismo é uma das maiores bandeiras da elite Republicana e dos Democratas. Portanto, se tu pensas que as vozes Democratas "contra" a invasão do Iraque era sinceras, entao foste be enganado.
    a
    Lembra-te: as mesmas vozes Democratas que eram "contra" a invasão do Iraque são as mesmas vozes que são a favor da invasão da Síria por motivos semelhantes.

    Resumindo: tanto a elite Republicana como os Democratas eram a favor da invasão do Iraque. O que se passa é que os Democratas fizeram-se passar por "oposição" para enganar os menos informados, e pelos vistos essa é uma lista da qual tu pertences.

    ResponderEliminar
  13. "Mais, os EUA, quase o único país fora do acordo de Paris (e aquele que também deixou de ratificar o protocolo de Quioto) foi o único cuja população estava a favor da invasão - em quase todo o resto do mundo a população estava contra, e isto tanto inclui países que se recusaram a participar na invasão do Iraque (França, Alemanha), como países em que os governos decidiram apoiar o esforço dos EUA (Portugal, Espanha, Reino Unido)."


    A população Americana estava a favor da invasão porque ela foi ERRADAMENTE levada a acreditar que atacar Saddam era resposta válida contra o 11 de Setembro (embora a maioria dos terroristas tenham sido Sauditas, país que nem Democratas nem Republicanos se atrevem a critiar ou atacar). Devido à emoção gerada pelas mortes, foi mais fácil enganar os Americanos.

    Mas descança porque na Europa, sempre que há um atentado reclamado pelo Estaod Islâmico, a elite "compromete-se" a atacar o Estado Islâmico na Síria, e o povo não paecer ser contra isso.

    Tu tens que ver a "big picture" e deixar de pensar em termos de "Direita x Esquerda visto que essa divisão há muito que deixou de fazer sentido. A única divisão que ainda faz algum sentido é Nacionalksmo x Internacionalismo/Globalismo. Se tu fizeres isso, rapidamente vais ver que muitas pessoas da "Direita" enquadram-se no campo do Internacionalismo/Globalismo.


    "Dentro dos EUA a fatia da população com maior proporção favorável à invasão do Iraque (Republicanos) é aquela onde uma maior proporção recusa acreditar no consenso científico a respeito do aquecimento g"lobal. E vice versa."


    Agora procura por pesquisas entre pessoas que são a favor do aquecimento global que são a favor da invasão da Síria, e depois fica "perplexo".

    "Mas pouco importa. Tu estás tão convencido que o aquecimento global não está a ser causado pelo homem, que não percebo o teu problema em assumir a seguinte promessa: se dentro de 10-20 anos descobrires que estavas enganado quanto a isso, repensas muito mais que essa questão.

    Eu nao perco nem ganho nada se ficar provado que o homem consegue mudar a temperatura da Terra emitindo Dioxido de Carbono (que, por sinal, é algo as plantas gostam). Eu fico a perder sim, se os governo globalistas disserem que eu tenho que enviar dinheiro para o "Terceiro Mundo" (o que, curiosamente, inclui a china) como forma deles "combaterem o aquecimento global".


    "Se tu estás tão convicto que esta teoria é uma fraude, então assume aqui que vais questionar todos os teus pressupostos e convicções caso dentro de 10-20 anos percebas que a teoria afinal fazia todo o sentido"

    Se ficar provado que o homem consegue aumentar a temperatura da Terra emitindo Dióxido de Carbono, eu admito.

    Se ficar provado o contrário, será que tu vais admitir?


    e tu é que estavas a ser bem enganado pelos "think tanks" e outras máquinas de propaganda da teoria petrolífera.


    lol Quem é que controla as pretrolíferas? Quem é que financia a GreenPeace? Os Rockfellers. Como é que esta família inicialmente fez fortuna?


    Quanto aos vários links que me indicas, posso mostrar-te os erros crassos e equívocos flagrantes de um deles à tua escolha (como fiz em relação ao JF), mas escolhe um desses 10, porque eu não tenho tempo e disponibilidade para andar a desmentir todos eles. Qualquer deles é fácil de desmentir, mas os 10 levam muito tempo.


    Começa por este: http://bit.ly/1T4eEjr

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.