terça-feira, 5 de outubro de 2010

república menos jovem procura presidente à altura

No seu discurso oficial de hoje, Cavaco Silva começa com uma citação do chefe de governo do regime monárquico caído, segue por uma alusão ao seu próprio discurso do 10 de Junho, feriado apogeu do Estado Novo, o "Dia da Raça" que o próprio tanto gosta de recordar, e consegue — aliás muito ao contrário dos anteriores discursos de António Costa e de José Sócrates — não fazer qualquer crítica à ditadura ou referência à liberdade reconquistada no 25 de Abril.

Mas será que nunca mais chegam as eleições presidenciais?