terça-feira, 1 de novembro de 2011

...e somos todos democratas...

...ou não?

«[...] Paulo Portas, manifestou nesta terça-feira a sua “apreensão” perante o anúncio do primeiro-ministro grego de fazer um referendo [praticar a democracia] [...] “[O]bviamente este é um factor de insegurança e de imprevisibilidade”, declarou hoje o chefe da diplomacia portuguesa. [...] O anúncio de referendo [da democracia] feito segunda-feira pelo primeiro-ministro grego [...] está a agitar os meios políticos e financeiros europeus [...]» [1]


[1] --- Paulo Portas apreensivo com a Grécia, Público [Novembro 2011]

2 comentários :

Arame Farpado disse...

Oh Paulinho, estamos a ficar preocupados?
Ainda bem.
Só espero que não façam 50 referendos até os Gregos dizerem "sim".

Já viste, Paulo, a chatice que se tinha poupado se tivessem perguntado ao cidadãos europeus se queriam seguir por este caminho?
Imaginas qual seria a resposta dos europeus a esta União Europeia se lhes tivessem explicado qual é a vossa ideia?

Claro que imaginas, Paulo. Tu e os teus colegas políticos. Por saberem que, nomeadamente os portugueses, seriam contra perder tudo aquilo que vocês teriam de tirar para a vossa mesquinha ideia de projecto europeu é que nunca nos perguntaram se queríamos entrar para a CEE, aderir ao Euro, assinar o Tratado de Lisboa...

Desejo ardentemente que os Gregos digam não e que tu, os teus colegas de Governo e os teus amigos europeus, fiquem com as calças na mão, borradinhos de medo. Que caia o Euro, a Merkel, o Sarkozy, o Passos, tu e todos os outros como vós.

Sim, as dificuldades que passaríamos e o catano...
Deixa lá isso. Dificuldades é sermos roubados por vocês.

Olha, já que estás na Venezuela, manda um abraço ao Hugo da minha parte está bem?
Faz boa viagem de regresso.

Miguel C. Romão disse...

Países da Europa a ficarem preocupados com a prática da democracia na Europa. Onde é que já vi isto?

Mais uma vez uma crise provocada pelo capitalismo especulativo leva os povos à miséria e a ameaça de guerra até à Europa.