segunda-feira, 29 de novembro de 2010

o xadrez dos mercados financeiros

«[...] De acordo com o Financial Times Deutschland [...] o Banco Central Europeu e a maioria dos países do Euro estão a pressionar o Governo de José Sócrates para pedir auxílio ao fundo de resgate europeu e ao FMI.

O argumento usado pelos europeus para convencer o Governo de Sócrates a ceder é a necessidade de travar o efeito de contágio e impedir que Espanha seja arrastada pela desconfiança dos mercados sobre a dívida soberana [...]»
[1]

Portanto a Espanha é too big to fail? Ou será que quem "é" too big to fail, no entender da Alemanha, é a própria Alemanha?


No cenário actual de egoísmo puro, salve-se quem puder, passa-ao-outro-e-não-ao-mesmo, a estratégia é simples e basta olhar para a rede financeira em cima: Portugal deve esticar a corda ao limite, quando um default nacional implicar, necessáriamente, um default espanhol. Da mesma forma, a Espanha deve esticar a corda ao limite, quando um default espanhol implicar, necessáriamente, um default Alemão. Porque só quando o "mercado" bater à porta da senhora Merkel vamos ter uma hipótese de sair do buraco para onde caminhamos e reverter, urgentemente, esta política sem sentido.

É que daqui [2]

«[...] O ministro da Economia alemão, Rainer Brüderle, afirma, este domingo em entrevista ao jornal Bild am Sonntag, que a Alemanha esgotou a capacidade de ajuda a outros países [...]

O ministro da Economia alemão nega qualquer ideia de retornar ao uso das antigas moedas nacionais. «Seria fatal, as consequências de abandonar o euro seria um desastre para a economia alemã: queda na economia e na riqueza, o desemprego», afirma Brüderle. [...]»


só podemos esperar novidades precisamente quando a corda estiver na garganta da "economia alemã". Esperemos então que os países pequenos tenham a coragem de ser os heróis improváveis: a Grécia e a Irlanda já colocaram o pescoço no cepo e saltaram fora; conseguirão Portugal ou Espanha ainda salvar a Europa?


[1] --- Portugal não está a ser alvo de pressão europeia, Económico [Novembro 2010]
[2] --- Ministro diz que a Alemanha esgotou capacidade de ajudar outros países, TSF [Novembro 2010]