sexta-feira, 14 de maio de 2010

olhe; era a conta se faz favor...

Acabada a festa, venha a factura. Como não consumi nada, pergunto-me, quem vai pagar esta brincadeira? As contas por alto indicam que a festa do senhor Ratzinger custou ao país algures na casa dos 150 milhões de euros [1]. Presentes na festa, esses, foram poucos, apenas cerca de 6% da população nacional [2][3][4]. Assim de repente, parece-me que alguém andou a comer lagosta às minhas custas... pelo que pergunto a esses 6% que fizeram a festa: preferem enviar-me um cheque correspondente à minha parte ou basta o meu NIB?

Outra opção era apresentar a conta a este senhor:


Hmmmm... por acaso não sabia que o presidente da República tinha assessores tão novos! É que imaginar que Cavaco Silva levou a família a ir ver o senhor Ratzinger, enquanto chefe de estado, parece-me estar para além de qualquer resto de ética republicana.

Olhe; era a conta se faz favor... e já agora traga também outro presidente da República se não se importa...


[1] --- Visita de Bento XVI custa 37 milhões por dia, Diário Económico [Maio 2010]
[2] --- Entre 80 e 100 mil pessoas assistiram à missa no Terreiro do Paço, Público [Maio 2010]
[3] --- Número de peregrinos em Fátima terá ultrapassado os da peregrinação com João Paulo II, Público [Maio 2010]
[4] --- Um polícia a cada dez metros no percurso do Papa no Porto, Diário de Notícias [Maio 2010]

1 comentário :

  1. Isto não é um Presidente da República, é um beato.
    Aquilo não foi um discurso, foi uma oração.
    A visita não foi de estado, foi uma peregrinação!
    A factura, para variar, vem parar aos contribuintes...
    Que se refunde a REPÚBLICA!

    ResponderEliminar

As mensagens puramente insultuosas, publicitárias, em calão ou que impeçam um debate construtivo poderão ser apagadas.