domingo, 26 de julho de 2009

a velha "democracia" de alberto joão jardim

«[...] O zeppelin, preparado pelo PND para sobrevoar o Chão da Lagoa, na Madeira, foi hoje abatido a tiro, quando estava a ser preparada a sua partida a mil metros de distância da festa do PSD.

Com as inscrições “PND voa mais alto” e “olho à ladroagem” nas duas faces, o dirigível rígido foi perfurado por quatro balas de carabina antes de atravessar o planalto. [...]»


[PÚBLICO.PT --- 26.07.2009]

6 comentários :

Anónimo disse...

Tratava-se de uma provocação que deveria ter sido impedida pelas autoridades. Já que estas não actuaram, alguém fez o trabalho. Está certo!


Estamos a falra de alguém que, estupidamente, resolve penetar numa festa para espalhar a confusão e ainda por cima usando afirmações insultuosas e difamatórias.

Há quem se interrogue sobre a legalidade de quem alvejou o objecto voador. Mas, haverá quem se interrogue sobre a legalidade do acto ofensivo e injurioso?

Ricardo Alves disse...

Anónimo,
as mensagens eram «PND voa mais alto» e «olho na ladroagem». A primeira nada tem de ofensivo ou injurioso; a segunda só o é para quem enfiar o barrete. E se a consideravam ofensiva, tivessem recorrido aos tribunais.

O que se passou foi um acto de puro terrorismo.

Ricardo Alves disse...

Estou à espera da condenação da Manuela Ferreira Leite e do pronunciamento do Presidente da República. Será que vão tardar?

ricardo s carvalho disse...

"Tratava-se de uma provocação que deveria ter sido impedida pelas autoridades."

anónimo, em vez de dizer parvoíces, leia o link para a notícia:

"[...] No local, durante o enchimento de gás não pressurizado para prover a elevação, os dirigentes do PND foram interceptados por agentes policiais e guardas florestais que, face à exibição das prévias autorizações pelos dirigentes da Nova Democracia, não conseguiram impedir a elevação do zeppelin, pouco depois inviabilizada pelos tiros. [...]"

tratava-se, isso sim, de uma manifestação legítima e autorizada. pode concordar-se ou discordar-se do teor da mensagem. agora abatê-la a tiro é próprio do far-west e não deve ter lugar numa plena democracia.

cavaco e mfl... onde estão? onde estão?

José disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

José disse...
Autorizações?

Então!... mas o rapaz disse o seguinte:


«Sublinhou que "o equipamento está equiparado ao aeromodelismo, não está sujeito a licenciamentos, devendo a sua utilização se apenas pré-avisada ao Instituto Nacional de Aviação Civil, serviço que não está regionalizado".»


É uma provocação para se manter, já que:
«garantiu que o PND vai "continuar a usar o zepelim em todos os eventos e iniciativas consideradas oportunas e convenientes, não excluindo levá-lo até o Porto Santo. Vamos utilizá-lo nas acções políticas nesta campanha".»

Se eu fosse um dos convidados e visse um balão a chamar-me ladrão, iria, de certeza pedir contas ao autor. Talvez não fosse no tribunal porque é o lugar onde há menos justiça, mas sem prestar contas não ficava.