terça-feira, 21 de julho de 2009

cheira-me que vou ter um...

«[...] A fábrica, que servirá para produzir baterias de abastecimento de carros eléctricos, deverá começar a funcionar em 2012 com cerca de 200 postos de trabalho directos, envolvendo um investimento de cerca de 200 milhões de euros. [...]

[A] instalação em Portugal da nova fábrica de baterias representará «o investimento âncora» e que mais serão feitos no país nos próximos anos nesta área dos carros eléctricos.

O objectivo é tonar os carros eléctricos mais acessíveis e, por isso, mais baratos, no entanto, o primeiro-ministro revela que ainda não está definida a forma como esta medida será aplicada.

«Não sei será um subsidio directo ou ao stand, mas o objectivo é que o carro custe menos cinco mil euros. No caso de ser um veículo eléctrico que é comprado com o abatimento de um veículo a gasolina, esse subsidio aumentará para seis mil e 500 euros», refereiu José Sócrates.

Medidas que vão também beneficiar as empresas, «o IRC que se pagará sobre os carros eléctricos será 50 por cento daquele que se pagaria no caso de serem carros com motores de combustão».

O Governo vai também tornar obrigatória a existência de um carregador de baterias de carros eléctricos em todos os novos edificios. [...]»


[TSF --- 20.07.2009]

Sem comentários :