sexta-feira, 26 de junho de 2009

a small step for teachers, a giant leap for the younger generations

«[...] O especialista canadiano em tecnologia Don Tapscott aponta Portugal como um exemplo a seguir na educação, elogiando o investimento em computadores individuais nas salas de aulas. [...]

Na opinião de Tapscott, o "modesto país para lá do Atlântico" [...] está a tornar-se no "líder mundial a repensar a educação para o século XXI". A presença de computadores nas escolas é "só uma parte" dessa "campanha de reinvenção", frisa Tapscott, que aponta a "criação de um novo modelo de ensino" como a "maior tarefa". [...]

"Estavam a colaborar, estavam a trabalhar ao seu próprio ritmo e mal reparavam na tecnologia, no propalado computador portátil. Era como ar para eles, mas mudou a relação que tinham com o professor. Em vez de se agitarem nas cadeiras enquanto o professor dá a lição e escreve apontamentos no quadro, eram eles os exploradores, os descobridores e o professor o seu guia", descreve Don Tapscott. [...]

"As salas de aula americanas precisam de entrar no século XXI. Milhares de professores concordam com isto", afirma Don Tapscott, lembrando que este ano "importantes grupos da área da Educação pediram a Barack Obama e ao congresso um investimento de 10 mil milhões de dólares para melhorar a tecnologia na sala de aula e garantir que os professores sabem usar computadores eficientemente". [...]»


{PÚBLICO.PT --- 25.06.2009]

7 comentários :

Pedro Fontela disse...

POis é resta dizer que o senhor é director de uma empresa de nome "Celestica Inc." (que fabrica componentes IT) que lhe pagou 150 milhões o ano passado como director... e que dita empresa tem um processo judicial a decorrer no mercado bolsista de NY (desde 2007) por ter omitido dados sobre o acentuado declinio da procura para os materiais na na sua divisão de componentes IT. É de estranhar que ele ache que a produção de e compra de PCs seja uma medida revlucionária em termos de educação?

Cada um que tire a sua conclusão e que quiser fechar os olhos que faça...

http://people.forbes.com/profile/don-tapscott/16866
http://en.wikipedia.org/wiki/Celestica

João Vasco disse...

Sim, entre um vendedor de computadores que diz que é muito bom, e uns tantos especialistas em pedagogia que afirmam que a ideia não é assim tão positiva...

ricardo s carvalho disse...

decerto quando introduziram papel e lápis na sala de aula logo se ouviram vozes contra o "lobby do carvão e do papel" achar boa ideia... e no entanto...

Wegie disse...

The Effect of Computer Use on Child Outcomes
Ofer Malamud et Cristian Pop-Eleches,
University of Chicago & NBER Columbia University,
Maio, 2008

“Abstract

This paper examines the impact of having access to a home computer on child and adolescent outcomes. To avoid the bias due to non-random access to home computers, we exploit a unique government program which provided vouchers towards the purchase of a personal computer for low-income children enrolled in Romanian public schools.
Since the fixed number of vouchers were allocated based on a simple ranking of family income, this program affords a stark regression discontinuity which allows comparisons across students very similar in family income and other respects, but who experienced markedly different access to a computer at home. In 2007, we conducted a household survey of children who participated in the program in 2005. Using these data, we show that children who received a voucher were 50 percent more likely to own a computer.
Next, we show that receipt of a voucher had a large impact on time spent in front of the computer and decreased the amount of time spent watching TV and doing homework. Children in household that won a voucher also report having lower school grades and lower educational aspirations. There is also suggestive evidence that winning a voucher is associated with negative behavior outcomes. Nevertheless, we find that having a stay-at-home mom and the presence of rules regarding computer use do mitigate some of the negative effects of winning a computer voucher, indicating that parental monitoring and supervision may be important mediating factors.”


Pode aceder-se à totalidade do estudo a partir de:

http://www.columbia.edu/~cp2124/papers/computer.pdf

Anónimo disse...

Ena pá, a verdade é que foi uma medida visionária e igualitária.

Pedro Fontela disse...

Sim, sem dúvida que o meu comentário anterior se deve à minha profunda ligação a um qualquer grupo de interesses anti-tecnologia (ainda estou a decidir a qual destes poderosos grupos de pressão me devo associar...) e não aos factos que apontam para um descarado ganho pessoal de certos consultores.

ricardo s carvalho disse...

"[...] indicating that parental monitoring and supervision may be important mediating factors [...]"

mas só com os computadores? se dermos papel e lápis a uma criança ela vai a correr fazer trabalhos de casa em vez de desenhos? hmmmmm...