terça-feira, 28 de outubro de 2008

burra velha não aprende línguas









«[...] A presidente do PSD defendeu também que "não é possível reduzir a carga fiscal sobre as empresas enquanto não se reduzir a despesa do Estado" e que para isso o Estado tem de reduzir os sectores em que está presente. Segundo Ferreira Leite, o Estado deve manter-se nos sectores da "defesa, segurança interna, negócios estrangeiros, justiça" e "de qualquer outro sector é preciso é que o Estado saia, abrindo espaço para que a carga fiscal se reduza". [...]»

(PÚBLICO.PT --- 27.10.2008)

pasma-me a velha do restelo. nas suas últimas intervenções é raro não pensar que ela só pode ter faltado às aulas de teoria keynesiana na faculdade, tal o nível de ignorância com que fala do papel do estado na tentativa de minimizar a crise internacional; o século XX deve ter-lhe passado ao lado, com destaque para o pós-guerra... mas quando pensava que pior era impossível, logo me surpreende com nova alarvidade. se até o greenspan já baixou as orelhas, que burrice faz com que MFL venha defender aquilo que já só quem explora quer manter?

2 comentários :

Ricardo Alves disse...

Continua a insistir no mesmo dogmatismo neoliberal e no mesmo fanatismo do "Estado minimo".
Nao aprendeu nada, de facto.

Maquiavel disse...

Mais respeito pelos burros, se faz favor...
:)