quinta-feira, 25 de setembro de 2008

prémio "it's the end of the (financial) world as we know it, and i feel fine"

«[...] Pascal Lamy afirmou que a lição a tirar da Grande Depressão, que se seguiu ao "crash" da bolsa de 1929, é que o proteccionismo piora a situação da economia. “O furacão que atingiu os mercados financeiros não deve distrair a comunidade internacional do objectivo de conseguir uma maior integração e abertura económicas”, defendeu num fórum público da OMC. [...]»

(PÚBLICO.PT --- 24.09.2008)

3 comentários :

Filipe Castro disse...

Sim, sim, quem é que quer viver os anos de paz, prosperidade e crescimento económico do proteccionismo do pós-guerra? Acho que se devia aproveitar o estado estar falido para privatizar a segurança social e os tribunais... e declarar guerra ao Irão. Tantas oportunidades económicas numa guerra, tantos accionistas tão contentes. E ainda há quem se queixe do capitalismo selvagem.

Anónimo disse...

Filipe castro: os EUA não tem dinheiro para isso.

Nem margem de manobra.

Filipe Castro disse...

Mas a lógica nunca foi um obstáculo à política americana :o)

Viver no Texas e ver os autocolantes da Palin na parte de trás dos carros é uma experiência surrealista.